MENU

Ministério da Agricultura instala comissão para apurar denúncias

Ministério da Agricultura instala comissão para apurar denúncias

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 8:50

O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, designou os funcionários que vão compor a comissão de sindicância que terá a missão de apurar os fatos apontados peloa revista "Veja", nas edições de 03 e 10 de agosto e outros relacionados.

Foram selecionados para o trabalho os servidores Hélio Saraiva Franca, procurador da Fazenda Nacional, Carlos Alberto de Oliveira Pinto, advogado da União; e Nadir da Costa Tavares, agente administrativo. O prazo de apuração é de 30 dias.

A Controladoria Geral da União (CGU) havia informado, na segunda-feira (8), ter criado comissão para investigar denúncias sobre a atuação de um suposto lobista dentro do Ministério da Agricultura.

Ministro repudia lobby

O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, repudiou a reportagem da revista "Veja" sobre um lobista que atuaria em uma sala no prédio do ministério e intermediaria negócios com empresas. De acordo com a revista, Julio Fróes, o suposto lobista, teria um "escritório clandestino" dentro do ministério no qual prepararia editais, analisaria processos de licitação e defenderia os interesses de empresas nesses processos.

Segundo a publicação, Fróes se apresentava como representante do ministério e, em entrevista, afirmou conhecer o ministro Wagner Rossi e o secretário-executivo Milton Ortolan. Ele nega, porém, frequentar o prédio do ministério.

Irregularidades na Conab

Outra denúncia da revista havia motivado a instauração de auditoria da Controladoria-Geral da República (CGU) na terça-feira (2) para apurar denúncias de irregularidades na pasta feitas pelo ex-diretor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Oscar Jucá Neto.

Em nota, o ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, informa que 9 auditores terão até o dia 30 de setembro para apurar as denúncias de pagamentos irregulares a determinadas empresas, irregularidades no pagamento de sentenças judiciais e também a avaliação e alienação de imóveis da Conab.          

veja também