MENU

Mizael é condenado a 20 anos de prisão pela morte de Mércia Nakashima

Mizael é condenado a 20 anos de prisão pela morte de Mércia Nakashima

Atualizado: Quinta-feira, 14 Março de 2013 as 8:50

MizaelWanderley Preite Sobrinho

O policial reformado e advogado Mizael Bispo de Souza foi condenado a 20 anos de prisão, inicialmente a ser cumprido em regime fechado, pelo homicídio triplamente qualificado - por motivo torpe, com emprego de meio cruel, e mediante a utilização de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima - da sua ex-namorada Mércia Nakashima, em maio de 2010.

Na sentença, o juiz disse que o fato do réu ter mentido foi considerado como agravante, aumentando sua pena. Após a leitura, a defesa apelo da decisão em plenário.

O dia

Nesta quinta-feira, quarto dia de julgamento, os membros da acusação e defesa fizeram seu debate sobre o crime. Primeiro a defender em plenário a tese, o promotor Rodrigo Merli Antunes passou mais de uma hora tentando desconstruir os argumentos da defesa, que durante os três últimos dias de julgamento descreditou as conclusões da investigação policial. “Não existe excesso de coincidências”, afirmou o promotor com as mãos sobre os volumes do processo e olhos fixados nos sete membros do júri, que no final do dia decidirão o futuro do réu.

Depois de o promotor, o assistente de acusação, Alexandre de Sá Domingues, tomou a palavra para comentar a relação do réu com a vítima. Domingues apontou 19 “mentiras” ditas por Mizael e, com fotos de Mércia e da família sendo projetadas na parede, ele leu um e-mail enviado pelo réu à Mércia com suas razões para sentir-se magoado com ela.

 


Continue lendo...

veja também