Moradores de áreas de encosta podem ajudar a prevenir tragédias

Moradores de áreas de encosta podem ajudar a prevenir tragédias

Atualizado: Segunda-feira, 10 Janeiro de 2011 as 1:30

Um levantamento da Defesa Civil mostra que já passa de 960 o número de pessoas que perderam as casas por causa das chuvas que atingem o estado desde dezembro. Outras 5.838 estão desalojadas - elas não perderam as casas, mas tiveram que procurar abrigo com amigos ou parentes. Quem mora em áreas de encosta também precisa fazer a sua parte. Ações simples, como não despejar lixo nas encostas e nem plantar árvores em lugares inadequados, ajudam a evitar tragédias.

Mesmo sem chuva, os moradores de um morro no Jardim Elba, na região de Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo, vivem sobre a terra encharcada. O esgoto sai de um cano, no alto da encosta, e desce entre a vegetação e as casas. Mas a água suja não é o único problema.

As bananeiras plantadas no morro retêm ainda mais a umidade. Isso sem falar no lixo, jogado pelos moradores em um espaço na encosta. As sacolas plásticas deixam o solo poroso, o que facilita os desmoronamentos. “O morro fica muito sensível e com qualquer coisinha desce”, diz uma moradora.

Cento e vinte casas foram interditadas depois que uma pessoa morreu soterrada em dezembro de 2009 na área. Mas os moradores dizem que não têm para onde ir. Quando uma casa cai, outra é logo construída. Esses moradores precisam aprender quais cuidados devem tomar nessas épocas de chuva, quando os deslizamentos são quase inevitáveis.

O geólogo Eduardo de Macedo, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), diz que á água “é o principal causador dos deslizamentos". “Não só a água da chuva, mas também a água que as pessoas usam em suas casas. O ideal é que as pessoas coletem essa água através de canalizações e isso seja levado para uma área que tenha rede de esgoto. Ou seja, é fundamental que a água não se infiltre no solo”, afirmou.

Ele explica também que o lixo aumenta o peso no barranco. Além disso, o próprio lixo pode deslizar, provocando acidentes. E o solo pode dar sinais que está se movimentando, com rachaduras no chão ou na própria residência. Caso o morador ache rachaduras, o ideal é chamar a Defesa Civil.    

veja também