MENU

Moradores de bairro na Zona Leste sofrem com cheias do Rio Tietê

Moradores de bairro na Zona Leste sofrem com cheias do Rio Tietê

Atualizado: Quarta-feira, 12 Janeiro de 2011 as 2:01

Moradores do bairro Vila Itaim, na Zona Leste de São Paulo, estão sofrendo muito com os alagamentos e com a cheia do Rio Tietê. Várias ruas ficaram inundadas depois do temporal de segunda-feira (10). A situação continua a mesma nesta quarta-feira (12). O nível da água não baixou e as pessoas não têm como voltar para casa. O bairro fica na mesma região do Jardim Romano - que não alagou desta vez porque a Prefeitura construiu um dique.

Um colchão inflável navega pelas ruas da Vila Itaim. Adilson Menezes de Souza rema e vai oferecendo ajuda para transportar móveis e eletrodomésticos que os moradores conseguiram salvar. Até uma geladeira ele colocou no bote improvisado.   Entre as ruas mais atingidas, está a Abacatuaba, onde mora Neusa Alves dos Santos. Na garagem ainda tem muita água, mas a situação melhorou na cozinha e nos quartos. “Não tem condições de viver uma vida dessas”, disse. Na casa vizinha, o nível da água continua muito alto. A aposentada Isa Sales de Almeida usa uma barra de ferro colocada no alto para manter as roupas secas. O guarda roupa foi destruído na enchente. “Não dá para voltar, não tem nada para comer, para vestir”, afirma.

O ajudante geral Marcos Luciano Batista e a família moram em um sobrado e desde terça-feira (11) a casa deles se resume ao andar de cima. A situação também é crítica na Rua Aramaçã, onde a água chegou a baixar um pouco, mas, com a chuva desta noite, o alagamento permanece.

A Vila Itaim fica no distrito do Jardim Helena, que reúne 13 bairros, entre eles o Jardim Romano. Grande parte do distrito é região de várzea do Rio Tietê - por isso, a área é conhecida como o pantanal. O Jardim Romano não teve enchente desta vez porque a prefeitura construiu um dique no local. Na Vila Itaim, oito ruas estão alagadas.

Os moradores reclamam que a Prefeitura não deu atenção para o bairro. “Ele [Kassab] só se preocupou com o Romano e aqui o Itaim, como é que fica? Lá está sequinho e a gente está passando por dentro da água para ir trabalhar”, reclama a auxiliar de limpeza Cíntia Silvestre.

A Subprefeitura de São Miguel Paulista montou uma base de apoio em uma rua do bairro, com assistentes sociais que conversam com os moradores para saber quais são as necessidades deles. A Subprefeitura avisou que a Defesa Civil está de prontidão no bairro e bombeiros também ficarão no local para a realização de eventuais retiradas dos moradores das casas.    

veja também