MENU

Moradores do Morumbi pedem mais policiamento após assalto a casas

Moradores do Morumbi pedem mais policiamento após assalto a casas

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 10:40

Moradores do Morumbi, bairro com muitas casas e condomínios de luxo na Zona Sul de São Paulo, estão se mobilizando para pedir mais policiamento nas ruas. Nesta terça-feira (23), duas casas foram invadidas por assaltantes em menos de uma hora. Os moradores estão recolhendo assinaturas em um abaixo-assinado que cobra mais policiamento. As listas estão espalhadas em condomínios e no comércio, e serão entregues à Secretaria de Segurança Pública.

Nesta terça, uma das casas invadidas foi a do ex-prefeito da capital paulista e deputado estadual Antônio Salim Curiati, de 83 anos. A empregada do imóvel colocava o lixo na calçada quando foi surpreendida pelos criminosos. Depois, o vigia da rua foi rendido.

Seis homens armados com metralhadoras e pistolas participaram do roubo. O deputado foi agredido com uma chave de fenda. “Eles não tinham medo de nada. Batiam, reclamavam, queriam dinheiro, queriam jóias”, afirmou Curiati. Os assaltantes também ameaçaram a mulher dele com uma arma. Eles fugiram levando dinheiro, relógio e celulares. Em menos de uma hora, outra casa da mesma região também foi alvo de bandidos. A dona da casa, que tem medo de aparecer, contou que foi acordada por três assaltantes. “Quando eu abri os olhos eles estavam em pé, na frente da cama, com arma. Os dois estavam armados. Aí em seguida minha empregada chegou chorando com mais um terceiro”, afirmou. A ação dos criminosos foi parecida – eles também abordaram a empregada que estava varrendo a calçada. Eles fugiram depois que um deles disparou sem querer na sala da casa. O banco conseguiu levar equipamentos eletrônicos, joias e dinheiro.

A Secretaria de Segurança Pública informou que nos últimos sete meses 623 pessoas foram presas em flagrante no Morumbi e 960 veículos roubados foram recuperados. Em nota, a Polícia Militar disse que nos próximos dias vai intensificar o patrulhamento na região com o apoio de policiais de outros batalhões.    

veja também