MENU

Moradores do Rio protestam contra desapropriações na Zona Portuária

Moradores do Rio protestam contra desapropriações na Zona Portuária

Atualizado: Segunda-feira, 28 Março de 2011 as 9:34

Moradores do Morro da Providência, na Gamboa, na Zona Portuária do Rio, fizeram um protesto no domingo (27). Eles não querem deixar as casas que vão ser demolidas para a realização do projeto da prefeitura Morar Carioca, que vai transformar a favela mais antiga do Rio num ponto turístico. Para isso, será necessário demolir algumas casas na região.

O programa prevê a construção de um teleférico ligando a Central do Brasil e a Cidade do Samba à favela. Um plano inclinado vai ligar a Ladeira do Barroso à praça da Igreja do Cruzeiro.

Apesar de a Secretaria municipal de Habitação afirma que as obras vão beneficiar milhares de moradores, muitas pessoas que vão ter de deixar suas casas e estabelecimentos comerciais não ficaram satisfeitas.

“Ninguém é contra melhoras para a favela, apenas os moradores não querem abandonar suas casas. Por valor nenhum. Criaram raízes, têm filhos, escola, tudo, como é que vão embora agora? Se fosse uma melhoria para dar condições aos moradores, mas não, é para bem turístico, não é para o bem do morador. Não é auxílio para tirar de áreas de risco”, reclamou um morador.

Aluguel social e indenização

De acordo com os moradores, 800 famílias vão ser despejadas. Mas, segundo a prefeitura, apenas 30 famílias teriam que deixar suas casas. A Secretaria municipal de Habitação informou que novos apartamentos populares já estão sendo construídos para receber essas pessoas.

Os imóveis ficariam prontos em um ano e, durante este período, elas ganhariam um aluguel social de R$ 400. Uma outra possibilidade, de acordo com a secretaria, seria uma indenização no valor do imóvel demolido, baseada em critérios técnicos.      

veja também