MENU

Moradores reivindicam base dos bombeiros em Taboão da Serra, SP

Moradores reivindicam base dos bombeiros em Taboão da Serra, SP

Atualizado: Quinta-feira, 25 Agosto de 2011 as 1:01

Moradores de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, reivindicam a criação de uma base do Corpo de Bombeiros na cidade. O espaço para as futuras instalações já existe, mas o posto ainda não foi construído. Em 2006, um convênio foi assinado entre o governo do estado, os bombeiros e a Prefeitura de Taboão da Serra para a criação do batalhão na cidade. O documento estabelece que a construção, adaptação ou locação do imóvel para a sede dos bombeiros é de responsabilidade da Prefeitura.

A cidade já teve um posto de atendimento formado por bombeiros voluntários. Eles tinham caminhão-pipa e usavam ambulâncias para a comunidade. “Nessa gestão, tudo foi encerrado”, diz o bombeiro civil João Batista da Silva. Ao todo, trabalhavam cerca de 185 pessoas voluntárias que faziam até plantão de graça.

Em nota, a Polícia Militar informou que cabe ao estado a constituição do efetivo, o fornecimento de uniforme e de material e a remuneração dos profissionais. A nota diz ainda que a PM tem total interesse na instalação de uma base dos bombeiros em Taboão da Serra e que só espera que a Prefeitura cumpra a parte dela firmada no convênio.

Vítimas

Em julho de 2008, um grande incêndio destruiu um sobrado na Rua da Prata, no bairro Jardim Panorama, em Taboão da Serra. O fogo começou de repente durante a madrugada. As únicas sobreviventes foram a cabeleireira Ivone da Silva e sua filha Vitória, que tem hoje 7 anos.

As duas dormiam no andar de cima da casa e acordaram com as pessoas gritando na rua. “Eu olhava para o corredor e via o fogo na janela de alumínio. Foi a hora que o vidro da janela estourou”, conta Ivone. Mãe e filha foram socorridas por vizinhos. “Eles enfrentaram os policiais que não deixavam ninguém se aproximar da casa. Diziam que se alguém chegasse na casa, as pessoas iriam morrer também e que quem estava dentro da casa já estava morto”.

As quatro pessoas que moravam embaixo da casa não conseguiram ser salvas. “O fogo estava fechado. A casa era muito fechada, só tinha uma janela de 40 x 40. A primeira coisa que fiz foi arrebentar a janela, mas não dava para entrar porque o fogo estava muito intenso”, explica o autônomo Rodrigo Aparecido Freitas, um dos vizinhos que salvou Ivone e Vitória.

O socorro demorou a chegar porque veio de Itapecerica da Serra, cidade vizinha a Taboão  da Serra. “O socorro veio e se perdeu. Não conseguia achar o local. Fui ao encontro deles na rua de trás, mas quando chegou já era tarde”, diz Rodrigo. A população acredita que se tivesse uma base do Corpo de Bombeiros na cidade a tragédia poderia ter sido evitada. “Se na época tivesse uma base e os bombeiros tivessem demorado 20 minutos, as pessoas teriam tido alguma chance”, acredita Ivone.          

veja também