Morre o cineasta Ary Fernandes, criador da série de TV O Vigilante Rodoviário

Morre o cineasta Ary Fernandes, criador da série de TV O Vigilante Rodoviário

Atualizado: Segunda-feira, 30 Agosto de 2010 as 10:52

Morreu na manhã deste domingo (29), em São Paulo, o cineasta Ary Fernandes, criador da série de TV "O Vigilante Rodoviário". Ary tinha 79 anos e desde 2005 enfrentava problemas de saúde em decorrência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Casado com Ignez Peixoto Fernandes desde 1958, o diretor deixa também dois filhos, Fernando e Vânia Fernandes. Segundo o biógrafo do diretor, Antonio Leão, o velório e o enterro, ainda sem horário definido, devem acontecer entre hoje e segunda-feira (30) no Cemitério Municipal Chora Menino, localizado em Santana, zona norte de São Paulo.

Nascido na capital paulistana em 31 de Março de 1931, o diretor começou a carreira no rádio como locutor e ator. Com especial interesse pela parte técnica do cinema, começou a trabalhar na Companhia Cinematográfica Maristela. Em 1952, o diretor de cinema Alberto Cavalvanti deu a primeira grande oportunidade a Ary como assistente de direção nos filmes "O Canto do Mar" e "Mulher de Verdade". Já em 1958, junto com o cineasta Alfredo Palácios, criou o pioneiro seriado brasileiro "O Vigilante Rodoviário", exibido na década de 1960 pela TV Tupi. Em 1967 produziu mais um seriado, "Águias de Fogo", que não obteve muito sucesso. A partir de então, passou a se dedicar ao cinema atuando como produtor e diretor em filmes como "Uma Pistola Para Djeca" (1969) e "Orgia das Libertinas' (1980). Em sua vida no cinematográfica, constam mais de 100 filmes sob sua direção e produção.

Como ator, Ary participou de diversos filmes, com destaque para "Quem Matou Anabela?" (1956), "O Supermanso" (1975), onde também foi produtor, e "Tortura Cruel" (1980). Seu último trabalho, datado de 2006, foi o lançamento de sua autobiografia “Ary Fernandes – Sua Fascinante História”, da Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. O livro foi escrito em parceria com Antonio Leão da Silva Neto.

veja também