MENU

Morte de namorada de jogador em SP será investigada como suspeita

Morte de namorada de jogador em SP será investigada como suspeita

Atualizado: Terça-feira, 2 Agosto de 2011 as 2:13

Do G1 SP, com informações da Agência Estado

Rafael Silva diz que namorada se jogou de prédio

(Foto: Ale Cabral/Futura Press)   A morte da adolescente Flávia Anay de Lima, de 16 anos, que caiu na madrugada deste domingo (31) do 15º andar do prédio onde morava com o namorado, será investigada pela Seccional Leste como morte suspeita. Inicialmente, o caso foi registrado como suicídio em uma delegacia da região. “Vamos investigar como morte suspeita para que não pairem dúvidas”, disse a delegada seccional Elisabete Sato.

O namorado da jovem é o jogador da Portuguesa Rafael Silva, de 20 anos. Segundo a delegada, serão ouvidas testemunhas do caso ainda nesta terça-feira (2). "Pode ser que a versão do jogador, de que foi suicídio, esteja correta. Mas vamos investigar", disse Sato, ressaltando que ainda não há nenhuma suspeita no caso.

saiba mais Adolescente morre ao cair de prédio na Zona Leste de SP Segundo a delegada, o apartamento onde os dois moravam, na Rua Lutécia, Vila Carrão, na Zona Leste de São Paulo, estava bem desarrumado. Também havia manchas de sangue espalhadas pelo local. Na versão do jogador, o sangue é de um ferimento dele, provocado por uma caixa de som que o atingiu.

O namorado disse à polícia que estava bebendo em um bar próximo ao endereço e a jovem foi buscá-lo, dando início a uma briga. Os desentendimentos continuaram no apartamento. Segundo o jogador, que depôs nesta segunda-feira (1º) e também esteve com a polícia no local, Flávia atirou objetos nele, deixando marcas de sangue nas paredes. Neste momento, a jovem ficou descontrolada e se atirou pela sacada, ainda segundo o atleta.

Como havia uma cadeira perto da varanda, o caso foi registrado como suicídio no 10º Distrito Policial na Penha, Zona Leste, e depois encaminhado para o 31º DP, na Vila Carrão, na mesma região. A polícia já pediu a perícia do apartamento. Os pais da jovem não acreditam na versão de suicídio e contrataram um advogado para acompanhar as investigações.

O G1 procurou a assessoria da Portuguesa e foi informada que nem o clube nem o jogador irão se manifestar até a conclusão das investigações. A Portuguesa disse que Silva recebe atendimento jurídico e psicológico do clube.

veja também