MENU

Morte de paraquedistas foi causada por erro humano, diz criminalística

Morte de paraquedistas foi causada por erro humano, diz criminalística

Atualizado: Quinta-feira, 28 Julho de 2011 as 11:15

A morte dos dois paraquedistas que ocorreu no último dia 9 no Aeroporto 14-Bis, em Londrina (PR), após uma colisão a poucos metros do solo, foi causada por erro humano, segundo o Instituto de Criminalística do município. O laudo foi divulgado na tarde de quarta-feira (27).

O chefe da 1ª  subdivisão do Instituto de Criminalística Luiz Noboru, informou em entrevista ao G1 que não houve falha técnica, ou seja, não foram detectados problemas nos equipamentos utilizados pelas vítimas para realizar os saltos.

"Em primeira instância achamos que não fôssemos conseguir uma conclusão para o laudo, já que um dos paraquedas não estava no local da queda quando chegamos. Conseguimos concluir através da análise de uma filmagem, cedidas por um terceiro, que gravou o momento da queda", explicou Noboru.     Luiz disse também que o londrinense Rafael Sescato desobedeceu uma das regras do salto e não esperou o colega paulista Luiz Gustavo Machado da Silva, que estava em um plano mais baixo, aterrisar primeiro. "Através desta imprudência, os dois se enroscaram a cerca de 60 metros do chão, o que provocou o acidente", relatou.

Os dois eram paraquedistas experientes, com mais de 200 saltos cada um, e participavam de um encontro mensal de paraquedismo. Luiz Gustavo Machado da Silva, de 34 anos, morreu no local. Rafael Sescato, de 29, foi levado em estado grave para um hospital mas não resistiu aos ferimentos e também morreu na mesma tarde.            

veja também