MENU

Morto em acidente com ônibus queria deixar de ser motoboy, diz irmão

Morto em acidente com ônibus queria deixar de ser motoboy, diz irmão

Atualizado: Sexta-feira, 15 Julho de 2011 as 3:54

Acidente grave na Avenida Cupecê deixou três mortos  (Foto: Letícia Macedo/G1)

  O motoboy Rodrigo Valério Coelho, de 27 anos, um dos três mortos em um acidente envolvendo motos e um ônibus na Avenida Cupecê, Zona Sul de São Paulo, pretendia mudar de profissão, disse seu irmão na tarde desta sexta-feira (15).

O jovem levava durante a manhã a namorada ao trabalho quando o motorista do coletivo, que transitava no sentido Diadema (ABC), perdeu a direção, invadiu a pista contrária da via e atingiu as motocicletas. Rodrigo, a namorada, de 21 anos, e Antônio Pereira Filho, 33 anos, morreram. Um outro motociclista ficou ferido.

“O Rodrigo estava empolgado, porque ele tinha passado em segundo lugar no curso de refrigeração do Senai. Ele estava pensando em fazer estágio e sair dessa vida. Ele sabia dos riscos”, afirmou no 43º Distrito Policial, onde o caso foi registrado, o segurança Rafael Valério Coelho, de 25 anos.

Os dois irmãos montavam uma empresa de luminárias para aquários.

Julio Cesar Fernandes Neves, advogado do motorista do ônibus, disse que a trava do banco do motorista apresentou um defeito repentino, o que fez com que perdesse o controle do veículo.     “Quando foi mudar de marcha, a trava quebrou e o banco se soltou para trás. Foi quando perdeu a direção e pulou para o outro lado da avenida”, disse. Segundo ele, o seu cliente está muito abalado e afirmou que as motos trafegavam no corredor de ônibus.

O motorista pode ser indiciado, mas o advogado não acredita que isso irá acontecer. “Como existe o defeito repentino o autor desse lamentável acidente pode até ser absolvido”, disse. Até as 15h, o motorista ainda era ouvido na delegacia.

Rafael Valério Coelho fala em celular em delegacia após morte de irmão (no destaque) (Foto: Letícia Macedo/G1)            

veja também