MENU

Motorista de ônibus que atropelou 3 irmãos é indiciado

Motorista de ônibus que atropelou 3 irmãos é indiciado

Atualizado: Quinta-feira, 10 Novembro de 2011 as 1:41

O motorista do ônibus que atropelou e feriu três irmãos na noite de quarta-feira (9) em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo , foi indiciado pela Polícia Civil por suspeita de lesão corporal culposa. Segundo informou nesta quinta (10) a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Estado de SP, o condutor do veículo responderá ao crime em liberdade porque não teve intenção de machucar ninguém.

De acordo com o boletim de ocorrência, ele alegou em sua defesa que foi desviar de um caminhão na contramão, mas perdeu o controle do ônibus, que teria escorregado por conta do piche que era colocado por trabalhadores nas obras de recapeamento da Estrada João Rodrigues de Moraes, no Royal Parque, subido na calçada e atingido as vítimas. Ainda, segundo o documento registrado na Delegacia Central de Itapecerica, o condutor não estava embriagado no momento do acidente.

O G1 não conseguiu localizar o motorista do ônibus, do caminhão e nem os responsáveis pelas três crianças feridas para comentar o assunto.

Duas irmãs atropeladas receberam alta médica na manhã desta quinta do hospital onde estavam internadas. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde de SP, só o irmão caçula delas, de 8 anos, permanecia em observação no Hospital Geral de Itapecerica da Serra. Ele sofreu traumatismo craniano no acidente, mas não corre risco de morrer. As irmãs que deixaram o hospital nesta manhã têm 12 e 14 anos de idade.

Em relação ao caçula, ele teve, além do trauma na cabeça, fratura no punho direito, segundo a secretaria. Por esse motivo, passou por tomografia e sutura no ferimento, imobilizando o punho. Apesar disso, o menino está consciente e seu estado de saúde é considerado estável. Não há previsão de alta.

A Polícia Civil em Itapecerica ainda aguarda o resultado dos laudos da perícia sobre o atropelamento para anexar ao inquérito que apura as causas e eventuais responsabilidades pelo acidente.

Os responsáveis pela obra apresentaram uma versão diferente da dada pelo motorista do ônibus para a polícia. Disseram que controlavam a passagem de veículos e que no momento do acidente era a vez do caminhão passar.

O ônibus só parou quando bateu em um poste. “Eu vi só o desespero das pessoas gritando e tentando tirar as duas meninas debaixo do ônibus”, disse a aposentada Ivanilde de Oliveira.

Representantes da empresa dona do ônibus foram até o local do acidente e disseram que devem se pronunciar sobre o caso ainda nesta quinta.          

veja também