MENU

Motorista do prefeito de Jandira está vivo e passa por cirurgia, diz delegado

Motorista do prefeito de Jandira está vivo e passa por cirurgia, diz delegado

Atualizado: Sexta-feira, 10 Dezembro de 2010 as 4:33

O delegado Marcos Carneiro, diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro), disse que o motorista Wellington Martins está em estado gravíssimo e passava por cirurgia por volta das 14h desta sexta-feira (10) no Hospital das Clínicas de São Paulo. Martins estava ao lado do prefeito de Jandira, Braz Paschoalin (PSDB), morto a tiros no início da manhã. A informação inicial da Polícia Militar era de que Martins havia morrido.   A assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas não confirmou se o homem que deu entrada em estado gravíssimo é mesmo o motorista do prefeito, mas a hipótese é considerada. O paciente entrou como desconhecido e foi baleado na cabeça. Até as 14h30, ele, que chegou ao hospital no Helicóptero Águia da PM, ainda passava por cirurgia.

O delegado disse que dois homens foram detidos em Itapevi, cidade vizinha a Jandira, e são averiguados.  "A polícia tem suspeitos, mas não são suspeitos efetivos de terem participado do crime, e, sim,  que que possam ter alguma ligação", disse Carneiro.   Os homens foram vistos pela polícia logo após a apreensão de um carro sobre o qual haviam jogado combustível. Ao lado do veículo, os policiais encontraram ainda uma garrafa pet possivelmente usada para levar combustível. Um segundo carro foi apreendido em Itapevi e a polícia acredita que esse carro seria utilizado na fuga.

"Este plano continha em seus detalhes a queima do veículo utilizado. Felizmente, não foi possível estabelecer o fogo e isso vai ser importante para a investigação policial", disse Carneiro.

A polícia trata o caso como execução. Apesar de uma testemunha de 17 anos ter visto duas pessoas no carro dos criminosos, o delegado acredita que outras pessoas tenham participado do crime e dado apoio à ação. "O crime foi direcionado para execução do prefeito Braz e do motorista. Os agressores chegaram atirando e com armas de grosso calibre."

A polícia ainda não sabe se o crime teve motivação política e nem se o prefeito recebeu ameaça recentemente. "O que chama a atenção é que ele tinha um veículo blindado e ele não estava usando. O carro que ele usava estava em nome do motorista e não é blindado. se alguém estivesse em perigo iminente de ser agredido talvez estivesse usando o blindado", disse o delegado.  O caso vai ser investigado pelo setor de homicídios da Delegacia Seccional de Carapicuíba, que já apura outros casos de homicídio contra políticos da cidade (veja abaixo).

O crime aconteceu na Rua Antônio Conselheiro, no bairro Santa Tereza, em frente a uma emissora de rádio.    

veja também