MENU

Motorista não respeitou sinalização, diz concessionária de trem

Motorista não respeitou sinalização, diz concessionária de trem

Atualizado: Quinta-feira, 9 Setembro de 2010 as 5:22

A empresa América Latina Logística (ALL), responsável pelo trem que colidiu com um ônibus na noite desta quarta-feira (8), em Americana, no interior de São Paulo, informou na tarde desta quinta-feira (9), por meio de nota, que o motorista do coletivo “atravessou a passagem de nível sobre o pátio ferroviário de Americana sem parar”. A batida deixou nove mortos e pelo menos 15 feridos, cinco deles em estado grave. Ainda de acordo com o comunicado da ALL, “testemunhas que presenciaram o acidente informam que a sinalização sonora e luminosa do cruzamento estava acionada, alertando para a preferencial e passagem do trem, mas não foi respeitada pelo motorista”. Em seguida, diz, o maquinista acionou a buzina e os freios, sem ter tido tempo de evitar o choque.

O acidente ocorreu numa passagem de nível no cruzamento da Rua Carioba com a Avenida Antônio Lobo, na região central de Americana, perto do terminal de ônibus urbano do município. O veículo havia acabado de sair do terminal e seguia no sentido bairro, para sua última viagem do dia. O motorista ficou ferido e precisou ser internado. O maquinista está em estado de choque. O cobrador do coletivo está entre os mortos.

Sindicância interna

A assessoria de imprensa da ALL informou que uma sindicância interna foi aberta para apurar as causas do acidente e que o computador de bordo da locomotiva (onde fica o maquinista) passará por perícia. O equipamento permite saber quais foram os procedimentos do condutor, em que velocidade ele estava e quando ele acionou a buzina e o freio, por exemplo.

Pela manh㠖 o choque foi pouco depois das 23h –, o trecho do acidente já estava liberado, como informou a concessionária. Com 71 vagões, o trem carregava cerca de 7.500 toneladas de milho e açúcar e seguia de Araraquara, no interior do estado, para Santos, na Baixada Santista. Para alertar pedestres e motoristas sobre o risco de colisões como essa, a ALL informou que promove campanhas educativas.

Em nota, a Prefeitura de Americana lamentou o caso e anunciou luto oficial de três dias. Informou que “está tomando todas as providências no intuito de auxiliar as famílias com o velório de seus parentes”. Gabrielle Helena dos Santos Souza, de 17 anos, estava no coletivo e contou que o ônibus já estava atravessando a linha férrea quando o trem apitou. “Normalmente, toca [a buzina] antes de o trem chegar. Tinha que ter tocado a buzina antes”, disse, ela, que não ficou ferida.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também