MENU

MP apura participação de Palocci em suposta lavagem de dinheiro

MP apura participação de Palocci em suposta lavagem de dinheiro

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 11:31

O Grupo Especial de Delitos Econômicos (Gedec) do Ministério Público de São Paulo confirmou nesta terça-feira (11) que o ex-ministro da Casa Civil Antônio Palocci é alvo de uma investigação criminal.

De acordo com reportagem do jornal "Folha de S.Paulo", a Promotoria apura a participação de Palocci em suposto esquema de lavagem de dinheiro no apartamento onde morava, na Zona Sul de São Paulo. Conforme o jornal, o procedimento foi aberto no 29 de setembro a partir de uma representação protocolada pelo deputado estadual Pedro Tobias (PSDB-SP).

O G1 procurou a assessoria de imprensa e a defesa do ex-ministro, mas não obteve resposta até a  publicação desta reportagem.   Na representação, o PSDB aponta ligação de Palocci a suposto esquema de lavagem de dinheiro no apartamento localizado no Parque do Ibirapuera, avaliado em R$ 4 milhões. De acordo com a representação, Palocci pagava aluguel de R$15 mil do imóvel ao proprietário e sócio, Gesmo Siqueira do Santos, acusado pelo PSDB de ser o laranja do esquema. Conforme a "Folha", a atual investigação não está relacionada com as apurações em andamento no Ministério Público Federal, em Brasília. O ex-ministro responde a inquérito civil que apura suposto enriquecimento ilícito. No dia 4 de outubro, a Procuradoria da República no DF informou que, diante de novas provas, avalia a possibilidade de abrir um inquérito criminal. Palocci deixou o cargo em junho deste ano após a publicação de uma reportagem pelo jornal "“Folha de S.Paulo"” segundo a qual ele teve o patrimônio aumentado em 20 vezes entre 2006 e 2010. Palocci teria recebido R$ 20 milhões somente em 2010, por meio da Projeto, empresa da qual é proprietário e que prestava serviços de consultoria a empresas. Quando ainda era ministro, em entrevista à TV Globo, ele negou irregularidades.          

veja também