MENU

MP começa a ouvir detidos em operação em Campinas

MP começa a ouvir detidos em operação em Campinas

Atualizado: Segunda-feira, 23 Maio de 2011 as 8:16

O Ministério Público (MP) começa a ouvir nesta segunda-feira (23) as 11 pessoas detidas em uma megaoperação realizada na sexta-feira (20) em São Paulo, Campinas, Jundiaí, Jaguariúna e Vinhedo. Eles são suspeitos de participar de um esquema de fraudes licitatórias na prefeitura de Campinas. Nove pessoas seguem foragidas, entre elas o vice-prefeito de Campinas e dois municipais.

As prisões são resultado de uma investigação que o MP começou há quase dez meses. Segundo os promotores, empresários pagavam propinas a secretários municipais e diretores de empresas públicas para conseguir vantagens em licitações e contratos com a prefeitura.

  No domingo (22), parentes não puderam visitar os detidos no 2º DP de Campinas, porque não era dia de visita. Advogados criticaram o decreto da prisão temporária dos suspeitos em uma sexta-feira devido à dificuldade para ingressar com os pedido de habeas corpus durante o fim de semana.

O promotor de justiça Amauri Silveira Filho afirmou que o MP não vislumbrava a possibilidade de prosseguir as investigações sem a decretação da prisão, porque os suspeitos estariam “se articulando para prejudicar as apurações”. Os detidos serão ouvidos no 2º DP de Campinas.

No fim da tarde de sexta-feira, o vereador de Campinas Artur Orsi (PSDB) entrou nesta sexta-feira (20) com um pedido de impeachment contra o prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), na Câmara Municipal. O pedido deve ser analisado pela Casa nos próximos dias.

O prefeito Hélio de Oliveira Santos ainda não se pronunciou sobre as prisões e o pedido de impeachment. A expectativa é que ele conceda uma entrevista coletiva ainda nesta segunda-feira.            

veja também