MENU

MP do Rio pede exumação de corpo de jovem morta após briga na escola

MP do Rio pede exumação de corpo de jovem morta após briga na escola

Atualizado: Quarta-feira, 4 Maio de 2011 as 9:17

O corpo da jovem Tamires de Paiva Miranda,assassinada em julho de 2009   em frente à casa do namorado, quando tinha 15 anos, será exumado na tarde desta quarta-feira (4). O pedido foi feito pelo Ministério Público do Rio. O crime teria sido motivado por uma briga em sala de aula, com uma colega, de 21 anos, que estaria atrapalhando a aula ao falar no telefone celular e ouvir música.O pai da menina que teria brigado com Tamires e o   cunhado dele estão presos , acusados do crime. Um tio da menina permanece foragido.

De acordo com a promotora Viviane Tavares Henriques, da 2ª Promotoria do 1º Tribunal do Júri, na época da morte da estudante, o Instituto Médico-Legal não fez um exame de raio-x no corpo de Tamires. O MP não sabe, portanto, se há projéteis de outros calibres no corpo da menina, além dos que foram identificadosno exame cadavérico. 

“Eu acusei três pessoas, mas apenas o pai assumiu a autoria do crime. Tenho testemunhas que dizem que os dois [cunhado do pai e tio da outra estudante] também participaram. O exame no corpo seria mais uma prova técnica”, afirmou a promotora, frisando que mesmo que não seja encontrado nenhum projétil no corpo, ela manterá as acusações contra os três.O namorado da colega que brigou com Tamires teve a prisão preventiva revogada. Ele teria, de acordo com o MP, assistido a ação, mas não efetuou nenhum disparo.

A família da vítima não quer a exumação do corpo. A madrinha dela, Ana Cristina, vai acompanhar o processo, mas disse que ficou triste com essa informação. “Eu estou sempre lá, todo mês. Era como se fosse minha filha. Exumar o corpo dela agora será muito triste”, afirmou.

Entenda o caso Depois da briga em sala de aula, a discussão teria continuado fora da escola e Tamires teria sido agredida pelo namorado da colega. A confusão continuou com a chegada do namorado de Tamires, que teria revidado as agressões.

Segundo a polícia, após a briga na escola, Tamires foi para a casa do namorado. Pouco depois, homens foram ao local em um carro e atiraram contra o casal. O namorado de Tamires conseguiu fugir, mas ela acabou baleada.

A menina ainda foi levada para o Hospital estadual Rocha Faria, em Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos.

veja também