MENU

MP irá abrir procedimento disciplinar contra promotor que ouviu Suzane

MP irá abrir procedimento disciplinar contra promotor que ouviu Suzane

Atualizado: Segunda-feira, 27 Setembro de 2010 as 3:56

A Procuradoria-Geral de Justiça informou nesta segunda-feira (27) que irá pedir à Corregedoria-Geral do Ministério Público a abertura de um procedimento disciplinar contra o promotor Eliseu José Berardo Gonçalves, de Ribeirão Preto. A decisão foi motivada por declarações do promotor sobre o caso Suzane Richthofen. Segundo Berardo, a presa disse durante um depoimento que foi o pai de Daniel e Cristian Cravinhos, também condenados pelo crime, quem planejou o assassinato do casal.

O procedimento deve apurar uma eventual falta funcional do promotor, por ele não ter “tomado providências à época em que tomou conhecimento de fato relevante em relação ao assassinato do casal Richthofen”. A declaração de Suzane teria ocorrido em janeiro de 2007 e foi citada pelo promotor em entrevista ao Fantástico. Em nota, a Procuradoria-Geral de Justiça diz que “solicitou à emissora cópia da entrevista exibida nesse domingo (26)”. O G1 não conseguiu contato com o promotor nesta segunda-feira (27).

Berardo diz que Suzane citou o nome de Astrogildo numa declaração, depois de condenada. O crime aconteceu na luxuosa casa da família, na Zona Sul de São Paulo, na madrugada de 31 de outubro de 2002. Manfred e Marísia Richthofen eram contra o namoro da filha Suzane com Daniel Cravinhos. “Segundo ela, o dia, o local, o horário, a maneira de execução, foi tudo planejado pelo seu Astrogildo Cravinhos”, afirmou o promotor. O casal foi morto a golpes de barras de ferro.

O promotor fala que foi surpreendido, pouco antes de Suzane assinar a declaração. “Quando o termo de declarações estava praticamente finalizado, o advogado dela ligou e ela não quis assinar”, disse. Suzane acusa o promotor de assédio sexual e ele está suspenso do trabalho por 22 dias, sem receber. Ele nega ter se apaixonado pela presa. “Não, isso é uma inverdade. A minha consciência está absolutamente tranquila, a sociedade pode confiar em mim em absoluto, que eu trabalho e honro a instituição.”

A defesa de Astrogildo foi feita pela advogada Gislaine Jabour. “A mentora intelectual do crime foi a Suzane, isso já foi provado em juízo, tanto que ela está condenada, cumprindo pena”, disse. Suzane Richthofen e os irmãos Cravinhos cumprem pena em Tremembé, no interior do estado.   Postado por: Guilherme Pilão

veja também