MENU

MP vai acompanhar investigações sobre morte em briga de gangues

MP vai acompanhar investigações sobre morte em briga de gangues

Atualizado: Terça-feira, 6 Setembro de 2011 as 8:13

O confronto ocorreu em frente à boate Carioca Club, na Rua Cardeal Arcoverde, durante o show de uma banda de rock inglesa, a Cock Sparrer. De acordo com o delegado, "são 25 gangues devidamente identificadas e mapeadas". As imagens da confusão estão com a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), responsável pela investigação.

Conhecido como Johni Punk, o jovem morto já teve passagens pela polícia por envolvimento em outras brigas. Em 2007, foi detido suspeito de participar do espancamento de um estudante de 17 anos. Em 2006, ele quase foi morto por skinheads.

O jovem ferido, Fábio dos Santos Medeiros, de 21 anos, continuava internado no Hospital das Clínicas em estado grave na noite desta segunda-feira. De acordo com o HC, ele sofreu traumatismo craniano e estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A polícia suspeita que Medeiros seja skinhead.

O Ministério Público vai acompanhar a investigação policial sobre o assassinato de Johni Raoni Falcão Galanciak, de 25 anos, esfaqueado durante uma briga entre punks e skinheads na noite deste sábado (3) em São Paulo. A confusão aconteceu em frente a uma casa de shows em Pinheiros, na Zona Oeste, e um outro jovem ficou ferido. Imagens de câmeras de segurança podem ajudar na investigação.

O delegado Jorge Carlos Carrasco, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse nesta segunda (5) que os suspeitos de envolvimento no caso estão identificados e “alguns têm passagem” na polícia. Ele não citou o número de suspeitos e disse apenas que “está preservando as testemunhas”.            

veja também