MENU

"MTV islâmica" mira juventude com música, mas evita mostrar mulheres

"MTV islâmica" mira juventude com música, mas evita mostrar mulheres

Atualizado: Quarta-feira, 18 Agosto de 2010 as 9:21

O mundo islâmico ganhou sua versão da MTV. Animar as melhores noites do Ramadã, um período do calendário muçulmano em que não se pode beber ou comer durante o dia, com música é parte da programação do canal 4shbab.

Voltado para jovens de 15 a 40, o canal é uma mistura de videoclipe com uma visão conservadora do islã. Mulheres raramente aparecem. Quando estão na tela, mostram apenas o rosto, normalmente em segundo plano. Em um dos clipes, por exemplo, um jovem com roupas ocidentais passa por várias dificuldades, como ser rejeitado pelos pais da mulher com quem quer casar. No final, ele usa roupas muçulmanas e é aclamado pela multidão.

O canal também se propõe a ser uma arma. "A maioria das pessoas quer armas para se defender, mas com Mohamed Yaghmoor [um apresentador] elas são diferentes, já que são as armas muçulmanas necessárias para alcançar uma meta mais importante do que defender a si mesmo. Ganhar a satisfação de Allah e o paraíso", diz uma sinopse do site.

Em reportagem do "New York Times", o 4shbab é chamado de "a resposta do islã à MTV". O canal também recebe críticas por ser uma "corrupção da juventude".

Além de música, o 4shbab também tem jogos de auditório, notícias e transmissão ao vivo pela internet. Em alguns, os apresentadores usam blusa polo, em outros, turbante.

"Eles são jovens, eles se importam com a Palestina, eles têm fé. Mas eles também vão ao cinema, vão a festas. Eles querem fazer parte do mundo", disse o dono do canal, Ahmed Abu Haiba, ao "New York Times".

veja também