MENU

Mulher de empresário morto em Cuiabá pede indignação da sociedade

Mulher de empresário morto em Cuiabá pede indignação da sociedade

Atualizado: Sexta-feira, 16 Setembro de 2011 as 4:42

Assassinato do empresário Índio do Brasil durante assalto revoltou

 toda a família (Foto: Reprodução TVCA)

  O corpo do empresário Índio do Brasil Ferreira Araújo, de 51 anos, morto a tiros durante um assalto, foi velado na manhã desta sexta-feira (16), em Cuiabá. A mulher dele, Nivanda Araújo, disse que a sociedade precisa se indignar mais com a escalada da violência na capital. “Por mais que esse seja um momento de dor, eu acho que esse é um momento de muita reflexão. A gente precisa se indignar com essas coisas que têm acontecido. Nós estamos presos”, afirmou Nivanda Araújo.

O empresário foi morto na tarde de quinta-feira (15) durante um assalto a um pet shop na Avenida Senador Metello, no centro da capital. Segundo a Polícia Militar, Índio do Brasil morreu ao levar três tiros. Ele foi baleado ao tentar proteger uma cliente da loja que foi ameaçada por dois bandidos. O empresário, que era dono de uma escola de Educação Infantil, chegou a ser levado ferido para um hospital particular da capital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo do empresário deve ser enterrado ainda nesta sexta.     O delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), João Alencar, disse que os dois suspeitos presos confessaram o crime. Segundo o delegado, eles devem ser indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte) e tentativa de homicídio. Isso porque uma cliente que estava na loja na hora do crime poderia ter levado um tiro à queima roupa. Um dos bandidos chegou a apertar o gatilho de um revólver 38, mas a arma falhou. Ao ver a cena, o empresário reagiu a ação e foi baleado, morrendo minutos depois no box de emergência de um hospital particular.

Outro assassinato que ganhou repercussão, inclusive nacional, foi do empresário Adriano Henrique Maryssael de Campos, 71 anos, que morreu ao levar um tiro disparado por um segurança de uma agência bancária, em Cuiabá. Ele foi baleado quando estava passando pela porta giratória do banco no dia 21 de junho. O segurança suspeito de cometer o crime chegou a se apresentar à polícia dias após o crime, mas foi liberado por não ter sido pego em flagrante.          

veja também