Museu de Viena aceita pagar US$ 19 milhões para recuperar quadro de Schiele

Museu de Viena aceita pagar US$ 19 milhões para recuperar quadro de Schiele

Atualizado: Quarta-feira, 21 Julho de 2010 as 5:11

O museu Leopold de Viena aceitou pagar US$ 19 milhões para recuperar um quadro de Egon Schiele que havia sido roubado durante o nazismo de uma galeria judia, anunciou a promotoria de Nova York, onde era resolvida a pendência judicial.

"Conforme o acordo, o Museu Leopold pagará US$ 19 milhões por 'Retrato de Wally' aos herdeiros" de Lea Bondi, uma galerista judia de Viena que havia vendido forçada a obra a um colecionador nazista, informou a promotoria.

Após várias peripécias ao longo dos anos, o quadro tinha ido parar, em 1954, nas mãos do museu vienense, que em 1997 o emprestou para uma retrospectiva de Schiele ao Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMa).

Após receber denúncia dos herdeiros de Bondi, os Estados Unidos confiscaram o quadro, que ficou em seu poder durante mais de uma década à espera do desenlace judicial da controvérsia.

"Mais de 70 anos depois de o 'Retrato de Wally' ter sido roubado, o acordo alcançado hoje constitui um novo pequeno passo rumo à justiça para as vítimas dos crimes da II Guerra Mundial", disse o promotor-geral do distrito sul de Nova York, Preet Bharara, em um comunicado.

Escola expressionista

Egon Schiele (1890-1918) foi, junto de Gustav Klimt e Oscar Kokoschka, um dos maiores expoentes da escola expressionista austríaca. Em 1911, conheceu Valerie Neuzil (Wally), que foi seu amante e modelo em várias de suas obras.

veja também