MENU

Na despedida de ministros, Lula volta a criticar imprensa

Na despedida de ministros, Lula volta a criticar imprensa

Atualizado: Quinta-feira, 1 Abril de 2010 as 12

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez nesta quarta-feira, dia 31, novas críticas à imprensa brasileira ao relembrar sua viagem a Israel, no início do mês, quando deixou de visitar o túmulo do fundador do sionismo, Theodor Herzl. Lula disse que a imprensa vê coisas "bem diferentes" do que a realidade do país vista por ele porque "não quer dar notícias" que são relevantes ao Brasil.

"Eles não querem nem dar notícia. Eles sabem [a realidade], mas fingem que não sabem. Vamos levando a vida, faltam nove meses para terminar o mandato, tenho que trabalhar que nem um desgraçado ainda", afirmou.

Ao lembrar da vista de Israel, Lula negou que tenha cometido uma gafe ao não visitar o túmulo de Herzl, como noticiado pela imprensa brasileira. "Eu fui a Israel, não estava nem na minha agenda, nem os israelenses pediram para eu visitar o túmulo do criador do sionismo, alguns jornais ficaram incomodados aqui por eu não visitar uma coisa que nem Israel queria", afirmou.

Lula defendeu a criação do Estado Palestino e mudanças nas Nações Unidas capazes de solucionar os conflitos no Oriente Médio. "Ninguém mais disputa a supremacia de um contra o outro. Judeus e palestinos sabem que precisam dos dois Estados. Mas aquilo não é um clube de amigos, que os Estados Unidos fazem a paz. Eu já vi muito presidente apertar a mão de líderes judeus e palestinos e não fez [a paz]. A paz só vai acontecer quando os que estão em guerra quiserem."

Defesa

O presidente também saiu em defesa do Estado brasileiro ao afirmar que o país não se "curva" mais a decisões tomadas por grandes nações. "O povo brasileiro é muito grande. E nós não aceitamos supremacia de uma nação sobre a outra. Não aceitamos supremacia dos que têm dinheiro contra os que não têm dinheiro. Não aceitamos a supremacia daqueles que acham, em uma outra geopolítica, que eles são donos das decisões mundiais", afirmou.

Lula participou nesta quarta-feira da cerimônia de posse dos novos ministros que vão substituir dez titulares do primeiro escalão que saem para disputar as eleições de outubro.

Por: Gabriela Guerreiro

veja também