Na onda de calor, restaurante chique ainda proíbe bermuda

Na onda de calor, restaurante chique ainda proíbe bermuda

Atualizado: Sábado, 12 Fevereiro de 2011 as 10:34

Mesmo com as madrugadas batendo recordes de calor neste verão, restaurantes chiques de São Paulo continuam inflexíveis: clientes de bermuda não entram.

Na lista da intransigência com a pouca roupa, restaurantes de estilos tão diversificados como Charlô, Jun Sakamoto, La Vecchia Cucina, Antiquarius, La Tambouille, Parigi e A Bela Sintra.

A justificativa para a proibição, dizem os chefes de salão, é convencionar o mínimo para não criar desconforto com os demais clientes e evitar excessos.

"Temos um código de vestimenta, o "dress code", que é mais direcionado aos homens. Não permitimos bermuda, boné nem chinelo", afirma Simone Nada, gerente do Jun Sakamoto.

"Agora, mulher de minissaia e sandália pode. Não é machismo, é "dress code". Homem de bermuda não pode mesmo", explica ela.

"A mulher pode entrar até de biquíni, se quiser", diz o chef Erick Jacquin, dono da "brasserie" que leva o seu nome, em Higienópolis.

Numa evidência da subjetividade desse "código", outros restaurantes chiques de São Paulo, como o D.O.M. e o Arturito, permitem clientes trajando bermuda.

"CAFONA" Barrado no Charlô porque estava de sandálias de couro, o advogado César Mattos só conseguiu entrar depois de justificar que não havia sido avisado da restrição na hora de fazer a reserva.

"A exceção tem sempre de ser avisada. Eu não estava de chinelos, era uma sandália de couro com calça de alfaiataria. Pode-se estar mal vestido e cafona de sapato", diz.

"Perna cabeluda é mais anti-higiênica do que perna de mulher, tem uma razoável coerência. O ideal, para evitar desgastes, é se informar antes de ir", afirma o consultor de etiqueta Fábio Arruda. "As pessoas precisam se domesticar. Não é porque está calor que todo mundo pode sair de maiô na rua", diz.

O rigor, dizem os " restaurateurs", foi inspirado em casas como a do chef francês Alain Ducasse, que exigem paletó e gravata para comer.  

veja também