MENU

Na TV, Lula diz que população deve defender conquistas do seu governo

Na TV, Lula diz que população deve defender conquistas do seu governo

Atualizado: Sexta-feira, 30 Abril de 2010 as 9:01

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em seu pronunciamento do Dia do Trabalho, que foi ao ar na noite desta quinta-feira, que espera que os brasileiros saibam defender e aprofundar o modelo de governo petista.

Sem citar as eleições ou a sua candidata à sucessão, a ex-ministra Dilma Rousseff, o presidente declarou que o povo é "maduro" e "sabe escolher", por isso vai continuar a conduzir o Brasil "no rumo certo", em claro recado eleitoral.

"Algo me diz que este modelo de governo está apenas começando. Algo me diz, fortemente, em meu coração, que este modelo vai prosperar", disse Lula.

"Este modelo não me pertence: pertence a vocês, pertence ao povo brasileiro. Que saberá defendê-lo e aprofundá-lo, com trabalho honesto e decisões correta."

Ele também lembrou que está no seu último ano de governo. "Daqui a oito meses, deixarei a Presidência da República, cargo para o qual fui eleito duas vezes, pelo voto de milhões de brasileiros."

Lula também aproveitou para alfinetar a oposição, que ele acusou de se contentar com o "crescimento medíocre" da economia e de se conformar "diante da exclusão social e da injustiça".

"Nesses últimos anos, o povo aprendeu a confiar em si mesmo. Aprendeu a não dar ouvidos aos derrotistas e à turma do contra."

O presidente também usou o discurso para defender as conquistas de seu governo nas áreas de emprego e social.

Durante seu governo, afirmou, o desemprego caiu de 12,3% para 7,2% da população economicamente ativa. Nos últimos sete anos, foram criados mais de 12 milhões de empregos formais no país --650 mil apenas no primeiro trimestre de 2010, número recorde.

Lula disse que, para este ano, a previsão é de que os novos empregos com carteira assinada somem mais de 2 milhões. Apenas no primeiro trimestre foram 650 mil.

Entre 2003 e 2009, segundo Lula, o percentual de trabalhadores com carteira assinada subiu de 43,5% para 50,7%. Segundo ele, a massa salarial cresceu 42% no período.

O presidente também aproveitou para citar conquistas de seu governo na área social. Segundo ele, nos sete últimos anos 31 milhões de brasileiros chegaram à classe média e outros 24 milhões saíram da linha de pobreza. As classes A, B e C somam 70% da população brasileira hoje.

"No dia 1º de Maio, graças a Deus, temos comemorado, ano após ano do meu governo, o aumento do emprego, da massa salarial, do salário mínimo, do crédito e do poder de compra do trabalhador. Temos comemorado também o crescimento vigoroso da economia e a clara retomada dos investimentos", disse Lula.

O presidente disse que o país já sente mais os reflexos da crise financeira internacional e que "já retomamos com vigor o caminho do desenvolvimento econômico".

Segundo Lula, apenas a inclusão social pode sustentar um longo período de crescimento da economia brasileira.

Lula citou o PAC (Programa de Aceleração de Crescimento) e o projeto de exploração de petróleo na camada pré-sal, que chamou de "passaporte para o futuro".

Falou também que milhões de empregos devem ser gerados no Brasil nos próximos anos já que o país vai ser sede da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

Por: Fabio Amato

veja também