Na TV, Serra associa 'aloprados' com quebra de sigilo

Na TV, Serra associa 'aloprados' com quebra de sigilo

Atualizado: Sexta-feira, 27 Agosto de 2010 as 10:51

A peça comparou episódio em que supostamente integrantes de campanha petista montaram dossiê contra Serra em 2006 com caso de 2010 O programa eleitoral veiculado na noite desta quinta-feira pela equipe do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, associou duas supostas ações de adversários contra suas campanhas. A peça comparou o caso que ficou conhecido como o episódio dos “aloprados” - em que petistas foram flagrados tentando comprar um dossiê para prejudicar tucanos na eleição de 2006 - com as violações de sigilo fiscal de políticos tucanos nas corrida deste ano.

Serra disse  ainda que pretende prosseguir com projetos que estão dando certo e melhorá-los. No entanto, o tucano mostrou projetos de sua gestão como ministro da Saúde, que supostamente não tiveram continuidade no governo federal, como os mutirões de saúde: cirurgias de catarata e ações contra o câncer de próstata.

Na peça emotiva da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, o Bolsa Família foi o grande chamariz. O projeto de transferência de renda do governo Lula é anunciado como fonte de inspiração de propostas semelhantes implantadas em 18 países e um dos primeiros passos para erradicação da miséria no país. Depoimentos de brasileiros que abriram mão do benefício depois de conseguirem um emprego também foram exibidos.

Marina Silva, do PV, voltou a defender a educação em período integral nas escolas. Desta vez, a candidata contou sua própria história ao dizer que só foi alfabetizada aos 16 anos. Marina diz que “sentiu na pele” o que significa um país que não investe na formação das pessoas e dos professores, atividade que exerceu depois de ter se formado em História. Ao final da peça, o locutor pediu doações via internet para a campanha da candidata do PV à Presidência.

veja também