MENU

'Não gostava dele', diz mãe de grávida morta sobre companheiro da filha

'Não gostava dele', diz mãe de grávida morta sobre companheiro da filha

Atualizado: Sexta-feira, 18 Março de 2011 as 2:04

A diarista Jaci Maria e Silva, de 43 anos, afirmou na manhã desta sexta-feira (18) que não sabia de brigas na relação da sua filha de 16 anos com o companheiro dela, de 19 anos. O jovem foi preso por suspeita de assassinar a adolescente na noite desta quinta-feira (17), na região central de São Paulo. A jovem foi morta a facadas. Ela estava grávida e o bebê também morreu.

“Eu não gostava dele. Achava que ele não era boa coisa”, disse Jaci. O filho dela, de 2 anos, presenciou o crime.

“Eu presenciei duas brigas no começo da relação. Se ele a agredia ou consumia drogas, eu nunca soube”, disse Jaci. Segundo ela, a adolescente, que estava grávida de 9 meses, daria a luz ainda nesta semana. “A bolsa estava pronta”.     A adolescente estava junto com o companheiro há quase dois anos. Eles moravam em uma pensão, em um cômodo ao lado da mãe.

Segundo Jaci, ela chegou a ouvir gritos da filha na noite da quinta-feira e foi ao quarto do casal ver o que tinha acontecido. O jovem falou que havia cortado o dedo e que não fora nada. Momentos depois, seu filho de 2 anos, que estava na casa da irmã no momento do crime, voltou para a sua residência com sangue nos pés e nas roupas. Quando questionado, ele disse que o sangue era da irmã.     “Eu não entendo porque ele fez isso. Se houver justiça, eu não quero nunca mais vê-lo solto na vida”, disse Jaci. O companheiro da adolescente foi preso e será indiciado por homicídio qualificado e aborto.

O corpo da jovem permanecia do Instituto Médico-Legal (IML) Central até por volta das 11h30. O boletim de ocorrência deve ser registrado no 2º DP, no Bom Retiro.    

veja também