MENU

'Não queremos vingança', dizem familiares sobre tragédia na boate Kiss

"Queremos justiça, não abrimos mão disso", dizem familiares sobre tragédia na boate Kiss

Atualizado: Terça-feira, 26 Março de 2013 as 6:20

tragédia em santa maria RSAgência Estado

A Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (RS) vai acompanhar de perto a evolução do inquérito que apontou 28 pessoas com responsabilidades pelo incêndio da boate Kiss, mas com neutralidade. A decisão foi tomada em reunião da diretoria e anunciada em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (25). \"Sabemos que a entrega das conclusões da polícia é uma coisa e os desdobramentos que ainda virão são outra\", explicou o presidente da entidade, Adherbal Ferreira. \"Não tomaremos uma posição acusatória, mas de paciência\", prosseguiu. \"Queremos justiça, não abrimos mão disso, mas não queremos vingança\".


Ferreira disse que a maioria dos participantes da associação ficou satisfeita com o resultado do inquérito que Polícia Civil enviou à Justiça na sexta-feira (22). Os cinco delegados que comandaram a investigação indiciaram 16 pessoas, das quais nove por dolo eventual. Também apontaram responsabilidades de outras 12, a quem não podem indiciar porque a admissibilidade e abertura de eventual processo cabem à Justiça Militar, no caso de bombeiros, e à 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, no caso do prefeito Cezar Schirmer (PMDB), que tem foro privilegiado.

Nesta quarta-feira, quando a tragédia completa dois meses, a associação vai pedir que os moradores de Santa Maria e as pessoas solidárias à dor dos familiares e vítimas se manifestem com algum sinal sonoro, sobretudo buzinas de automóveis, às 18 horas.

 

Continue lendo...

 

veja também