MENU

"Não tenho como objetivo ser presidente", diz Marina Silva. Assista

"Não tenho como objetivo ser presidente", diz Marina Silva no Programa do Jô

Atualizado: Quarta-feira, 16 Outubro de 2013 as 9:07

Marina SilvaNessa terça-feira, 15 de outubro, Marina Silva esteve no Programa do Jô e concedeu uma entrevista que mostrou mais de sua inteligência e valores.
 
A primeira pergunta de Jô Soares foi a respeito da noite em claro que Marina passou quando recebeu a notícia de que o partido Rede Sustentabilidade não foi ... Ela comentou a anulação de 95 mil fichas com assinaturas, frisou que não tinha um plano B previamente estipulado e resolveu se aliançar ao PSB.
 
Sobre os planos na política, Marina Silva afirma: “Não tenho como objetivo de vida ser presidente da República, eu tenho como objetivo um país e um mundo melhores. Se para isso, eu precisar ser presidente da República, o serei, mas se tiver quem faça isso por mim, continuo como professora com muito orgulho.”
 
Em determinado momento, Marina comentou um vídeo em que aparece falando sobre a teoria da evolução e a criação, que acabou sendo mal interpretada. "Eu sou uma pessoa que acredita em Deus, acredito que Deus criou todas as coisas" disse ela, que, em seguida, disse concordar que a teoria da evolução seja também ensinada para que cada indivíduo faça suas próprias conclusões.
 
Uma das críticas de Marina Silva foi a respeito da chamada 'classe política', que, segundo ela, não existe e não deve existir. "Não existe essa história de classe política, isso é uma aberração. Os políticos são colhidos nas diferentes classes sociais para mediarem diferentes interesses, no entanto, quando eles se transformam em uma classe, perdem a legitimidade e a credibilidade para fazer essa mediação e passam a advogar seus próprios interesses."
 
Marina estava usando um colar com uma flecha e Jô Soares perguntou o que ele significa. Ela respondeu que o colar representa muito o momento que ela vive. Primeiro porque ela tinha um alvo com a Rede e segundo porque a flecha que ela usa tem duas pontas. "Para além dos desafios da política brasileira e do que a gente critica dos outros, é preciso que eu e e Eduardo nos voltemos para aquilo que são nossos problemas e temos que igualmente combater", explicou.
 
Assista à entrevista completa clicando AQUI.
 

veja também