MENU

"Não tenho medo da morte, tenho medo da desonra", diz José Alencar

"Não tenho medo da morte, tenho medo da desonra", diz José Alencar

Atualizado: Quinta-feira, 18 Março de 2010 as 12

O presidente da República em exercício, José Alencar, afirmou nesta quarta-feira, dia 17, ao comentar a luta que trava contra o câncer há cerca de 13 anos, que não tem medo da morte, e sim da desonra.

"Eu tenho dito que eu não tenho medo da morte, eu tenho medo da desonra, que um homem público deve ter medo da desonra, porque um homem honrado, ele não morre nunca, mesmo depois de sepultado, ele continua vivo na memória de todos que o conheceram. E o outro, não. O outro, as pessoas, mesmo que tenham convivido com ele, procuram dizer que não o conheceram. Esse pode morrer em vida."

Alencar disse ainda que, se Deus quiser levá-lo, não precisa de câncer. "Se Ele não quiser que eu vá, também não há câncer que me leve. E eu estou desconfiado que Ele não quer que eu vá por enquanto."

O presidente em exercício também falou sobre sua provável candidatura nas eleições de outubro. "Eu, hoje, estou como soldado, à disposição não só do partido como dos partidos coligados. E, obviamente, mais ainda à disposição de um projeto maior, que consulte o interesse nacional e do meu Estado. Agora, sair candidato por minha conta, dizer 'eu sou candidato', isso aí eu não vou fazer. Agora, se todos quiserem que eu seja, eu vou estudar."

Alencar comentou ainda o resultado da pesquisa CNI/Ibope, que mostra o crescimento da presidenciável petista, Dilma Rousseff. "Na medida em que as pessoas vão conhecendo as propostas e tudo aquilo que pensa o candidato, obviamente facilita mais a aceitação do seu nome. Eu posso dizer que a ministra Dilma é uma pessoa que reúne todas as condições para realizar um excelente trabalho, especialmente dando continuidade a programas do governo atual, porque ela é dedicada e, como chefe da Casa Civil, ela é uma espécie de superintendente do governo."

Segundo ele, Dilma tem condições de levar avante todos os projetos que dizem respeito ao interesse nacional. "E ela tem condições para isso, também, de sentimento pessoal e procedimento como mulher da vida pública."

Ontem à noite, no Rio de Janeiro, Alencar foi homenageado com o prêmio "Faz Diferença", na categoria "País", oferecido pelo jornal "O Globo".

O prêmio, que está na 7ª edição, é uma homenagem aos brasileiros que mais se destacaram em 2009 e contribuíram, por meio do seu trabalho, de suas iniciativas ou de seu exemplo para transformar o Brasil em um país melhor.

Alencar disse ter recebido o prêmio "com muita humildade e muito agradecido". "Eu vi alguns nomes que participam da lista dos agraciados, e me orgulho muito de estar entre eles. Para mim é um motivo de grande honra."

veja também