MENU

'Nasci de novo', diz pai de família feita refém na Zona Leste de SP

'Nasci de novo', diz pai de família feita refém na Zona Leste de SP

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 2:31

O técnico de eletrônica que presenciou quando dois assaltantes invadiram sua casa e fizeram sua mulher e três filhos reféns na manhã desta quinta-feira (3) disse ter a sensação de ter nascido de novo após a libertação de sua família. Os criminosos haviam tentado roubar um banco na Avenida Mateo Bei, em São Mateus, a um quarteirão da casa, mas foram surpreendidos pela Polícia Militar e tentaram fugir. Dois dos homens invadiram o imóvel – um terceiro conseguiu escapar.

“Foi terrível. Para mim, eu nasci de novo, o aperto no coração é tão grande”, contou Claudio, que por motivos de segurança não quis que seu sobrenome fosse divulgado. Desempregado há algum tempo, ele montou uma pequena oficina em sua garagem, e havia aberto o portão para manobrar os carros. “Eles vinham descendo do banco fugindo, tentaram tomar o meu veículo, aí eu arranquei e saí. Fui até a avenida buscar ajuda, vi que eles tinham entrado na minha casa”, contou ele, que voltou ao local com seis policiais.     Dentro da casa estavam a mulher dele, de 38 anos, uma filha de 14 anos e duas crianças de 7 e 4 anos. Segundo o tenente da Polícia Militar Eliel Roberto Guedes, um dos assaltantes ficou com os dois meninos, enquanto o outro rendeu a mulher e a adolescente em outro ponto da casa.

“Negociamos e eles foram libertando aos poucos os reféns. Pediram um advogado, e, com a presença dele, entregaram as armas e se renderam”, contou o tenente. Ao tentarem assaltar o banco, os criminosos chegaram a render os seguranças e roubar seu armamento. Na fuga, trocaram tiros com a polícia – é possível ver marcas de tiros e cápsulas no caminho até a casa.

Segundo a PM, os dois presos têm antecedentes criminais. Um dos suspeitos foi baleado na perna durante a fuga do banco, e o outro teve um ferimento no braço ao entrar na casa – os dois foram levados para o Hospital de Sapopemba.

Os reféns foram libertados sem ferimentos, mas também foram levados ao hospital por estarem muito nervosos. “Estão todos bem, graças a Deus, ninguém está machucado. Só puxaram o cabelo da minha mulher com violência”, disse o dono da casa.

“Quem mora perto de banco tem que tomar muito cuidado, não deixar dez segundos o portão aberto, porque foi o tempo que eu tive esse problema todo. Se aproveitaram da situação e invadiram a minha residência”, disse Claudio, assustado.    

veja também