Ônibus que atropelou criança no CE estava a serviço da prefeitura

Ônibus que atropelou criança no CE estava a serviço da prefeitura

Atualizado: Quarta-feira, 14 Setembro de 2011 as 1:39

O motorista do ônibus escolar que atropelou e matou uma criança de cinco anos, na manhã de terça-feira (13), em Jaguaruana (CE), a 175,10 km de Fortaleza, estava a serviço da prefeitura da cidade. A criança morreu quando o motorista, sem habilitação para dirigir, deu marcha a ré e atingiu a moto que levava o menino, segundo a polícia. A moto estava parada atrás do veículo.

O prefeito da cidade Bebeto Delfino (PMDB), disse estar “desorientado” com a morte da criança.  “Se foi irresponsabilidade da empresa, vamos entrar com processo judicial”, afirma.  O advogado Luís Guilherme Heliano Pinto, da empresa responsável pelo ônibus, a Realnet,  informou ao G1 que a frota não é suficiente para atender a demanda da prefeitura e, por isso, a Realnet teve de contratar os serviços de pessoas proprietárias de outros ônibus. O responsável pelo acidente seria uma dessas pessoas, segundo o advogado.     “No momento da contratação foram exigidos todos os documentos do veículo e dos condutores [CNH]”,  afirma o advogado. “ Ele [o proprietário] pôs um outro motorista sem comunicar a Realnet”, afirma o advogado. A empresa pretende responsabilizar o proprietário do veículo pela a ocorrência.

O prefeito Bebeto Delfino afirmou ter visitado a família da vítima e prestado assistência funerária. Ainda de acordo com ele, o transporte escolar na cidade é realizado por oito ônibus pertencentes à prefeitura e cinco veículos terceirizados. “Nunca tínhamos passado por isso”, destaca.

Acidente

Com base em depoimento de testemunhas à polícia de Jaguaruana, o motorista parou o veículo para a entrada de alunos no ponto de parada. A mãe da criança que conduzia a moto em companhia do garoto parou a motocicleta logo atrás do ônibus. Ambos estavam sem capacete. O motorista não viu a motocicleta e engatou a marcha ré para se aproximar de outros alunos que estavam logo atrás, foi quando atropelou a criança.

A mulher que conduzia a motocicleta conseguiu saltar e evitar o atropelamento. Ela teve ferimentos leves. Segundo policial Valdir Júnior, foi verificado que o motorista do ônibus não era habilitado. Mas ele fugiu no momento em que os socorro era prestado aos feridos. A criança morreu a caminho do hospital.        

veja também