MENU

Nível de chuvas deixa cidades catarinenses em estado de alerta

Nível de chuvas deixa cidades catarinenses em estado de alerta

Atualizado: Sábado, 21 Setembro de 2013 as 6

Nível de chuvas deixa cidades catarinenses em estado de alertaDiversas cidades de Santa Catarina registraram alagamentos nesta sexta-feira (20) devido às fortes chuvas que caem no estado. Em algumas cidades, houve deslizamentos de terra e famílias precisaram deixar as casas e irem para abrigos ou casas de parentes. A Defesa Civil estadual está em alerta para novas ocorrências, pois, conforme a Epagri/Ciram, no fim de semana a previsão é para volumes de chuva entre 200 e 250 mm (Clique nas cidades e veja a previsão do tempo).
 
No Alto Vale do Itajaí, cidades como Presidente Getúlio, Agrolândia e Ibirama registraram alagamentos e quedas de árvores. Em Presidente Getúlio, algumas famílias precisaram sair de casa. Em Agrolândia, houve queda de árvore e em Aurora também foram registrados alagamentos.
 
Em Blumenau, o índice do rio Itajaí-Açu ultrapassou os cinco metros na noite desta sexta-feira (20). De acordo com a Defesa Civil, o rio transborda ao atingir 7,40 metros. Na cidade, 19 abrigos em diversos locais foram ativados, caso haja desabrigados.
 
Em Rio do Sul, o Rio Itajaí-Açu já ultrapassava os 5 metros por volta das 15h. Pelo menos 130 pessoas estão desabrigadas, conforme o Município.
 
O prefeito de Palhoça, Camilo Martins, decretou estado de alerta no município. Com o decreto, equipes da Prefeitura ficarão de sobreaviso e monitorando os pontos críticos, conforme levantamento prévio da Defesa Civil municipal e Corpo de Bombeiros Militar.
 
No Oeste e na Serra, as cidades também estão em alerta. Em Lages, até as 20h30 desta sexta (20) a situação era tranquila. Já Caçador, no Oeste, registrou alagamentos. Cerca de 15 casas foram atingidas nos bairros Martello e Rio Bonito. Desde as primeiras horas da manhã, equipes da Fundação do Meio Ambiente, Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil trabalham para amenizar problemas na cidade.
 
Em Jaraguá do Sul, na região Norte, há um ponto de alagamento no Bairro Santa Luzia. Famílias foram desalojadas, mas já retornaram para suas residências, conforme Antônio Edival Pereira, coordenador regional da Defesa Civil.
 
Em Joinville, no Norte, um deslizamento de terra provocou queda de um muro no Bairro Jarivatuba, na Zona Sul. De acordo com a Defesa Civil, o nível do Rio Água Vermelha ainda estava no nível normal, com 2,30 metros, na tarde desta sexta (20). Quanto atingir 3 metros inicia o estado de alerta. Além disso, eventos foram cancelados por causa da chuva.
Em Araquari, também no Norte, há dois pontos de alagamento no Bairro Itinga, no loteamento Santo Antônio, conforme o órgão municipal.
 
Em Florianópolis, o prefeito Cesar Jr. convocou uma reunião com representantes da cidade e anunciou esquema por causa da chuva. A determinação é que órgãos como Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e secretarias de Obras, Habitação, Assistência Social e do Continente fiquem de sobreaviso. Além disso, um posto de atendimento com capacidade para atender até 50 pessoas foi organizado no Bairro Agronômica, caso haja necessidade de acolhimento de desabrigados. A Prefeitura declarou também que trabalha em 30 muros de contenções em várias regiões da cidade. 
Todos foram cobertos com lona por agentes da Defesa Civil, a fim de proteger da chuva.
Por causa da chuva, 18 mil unidades consumidoras ficaram sem luz em Santa Catarina. Do total, 15 mil foram na Grande Florianópolis, conforme as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). A empresa reforçou o plantão para atender as ocorrências de falta de energia. Serão 140 equipes técnicas e 20 equipes para manutenções pesadas, um reforço de 50% no contingente normal.
 
Previsão
Segundo o secretário-adjunto da Defesa Civil de Santa Catarina, Rodrigo Moratelli, para sábado (21), há previsão de chuva entre 100mm e 120mm, com picos de 150mm em algumas regiões. 
 
"No Vale do Itajaí, colocamos à disposição a Diretoria de Prevenção, em Rio do Sul, e a Diretoria de Resposta, porque, além da chuva, na região tem a previsão é de maré alta", diz.
 
A orientação para quem mora em locais de risco, segundo Moratelli, é prestar atenção na quantidade de chuvas e avisar a Defesa Civil em casos de alagamentos e deslizamentos. "O estado está em alerta, o mais importante é a vida dos catarinenses", orienta. O número de contato da Defesa Civil em todo o estado é 199.
 

veja também