MENU

No Congresso, Hillary discutiu situação do Irã

No Congresso, Hillary discutiu situação do Irã

Atualizado: Quarta-feira, 3 Março de 2010 as 12

Parlamentares que participaram do encontro com a secretária do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, na manhã desta quarta-feira, dia 3, afirmaram que o principal tema dos debates foi a situação do Irã. Os Estados Unidos têm demonstrado preocupação com o desenvolvimento do programa nuclear daquele país. O Brasil, por sua vez, defende o diálogo, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inclusive, deve visitar o Irã em maio.

Segundo o deputado Maurício Rands (PT-PE), Hillary disse esperar que o Brasil atue para evitar o desenvolvimento de armas nucleares pelo país de Mahmoud Ahmadinejad. "Ela espera que o Brasil contribua na questão do Irã pela relação que o Brasil desenvolveu com esse país e que possa ajudar a mudar o curso de ação que eles estão seguindo".

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), também mencionou o mesmo tema. "Ela pediu que o Brasil colabore na política de não proliferação de armas nucleares e eu tive a oportunidade de dizer que o Brasil é signatário deste tratado". Michel Temer (PMDB-SP), presidente da Câmara, acredita que Hillary saiu do encontro convencida da capacidade de diálogo do Brasil para auxiliar na questão do Irã.

Rands disse ainda que a questão de Honduras também foi tratada. O Brasil deu abrigo ao presidente deposto Manuel Zelaya em sua embaixada em Tegucigalpa por alguns meses. Um novo presidente, Porfírio Lobo, foi eleito pelo voto popular, mas o Brasil ainda não reconheceu a legitimidade de seu governo. Segundo o deputado, Hillary pediu que o Brasil reconheça o governo."Ela espera que o Brasil ajude no reconhecimento do governo de Honduras para que o país não sofra como está sofrendo".

Hillary esteve reunida com diversos parlamentares por cerca de quarenta minutos nesta manhã. Ela foi recebida por Temer e Sarney por volta das 9h10.

Por: Eduardo Bresciani

veja também