MENU

No parlatório, Lula dá a faixa à nova presidente do país

No parlatório, Lula dá a faixa à nova presidente do país

Atualizado: Sábado, 1 Janeiro de 2010 as 11:33

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transmitiu a faixa presidencial para Dilma Rousseff às 16h49 deste sábado (1º), no parlatório do Palácio do Planalto. Após a transmissão da faixa, foi tocado o Hino Nacional e Lula deixou o parlatório.

O agora ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz a transmissão da faixa

presidencial para Dilma Rousseff no parlatório do Palácio do Planalto

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Abr)   Ao lado do vice-presidente, Michel Temer, e da mulher dele, Marcela, Dilma fez um pronunciamento à nação. Em seu discurso, ela fez vários elogios ao agora ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao ex-vice José Alencar, que está internado em São Paulo . Dilma disse também que governará para todos os brasileiros e brasileiras.

A presidente chegou ao Palácio do Planalto a bordo do Rolls Royce presidencial acompanhada pela única filha, Paula, e foi recebida na rampa do edifício pelo seu antecessor, o agora ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e a ex-primeira-dama, Marisa.

Dilma e o vice, Michel Temer, foram empossados às 14h52 no Congresso Nacional. Em seu discurso, após assinar o termo de posse, a presidente disse que "a luta mais obstinada " do novo governo será "a erradicação da pobreza extrema e a criação de oportunidades para todos". "Não vou descansar enquanto houver brasileiros sem alimentos à mesa", declarou.

Ainda como parte do cerimonial de posse, a presidente Dilma recebe os chefes de Estado e representantes de governos em um coquetel no Itamaraty.

Até a noite de sexta-feira (31), 139 representantes de delegações estrangeiras, entre chefes de Estado, primeiros-ministros, presidentes de congressos e embaixadores, confirmaram presença. O número inclui representantes de entidades internacionais, como Unesco e União Europeia.

A cerimônia de posse de Dilma começou às 14h20, quando ela seguiu em no Rolls Royce presidencial da Catedral de Brasília para o Congresso. A comitiva foi acompanhada de perto pela Escolta de Batedores, formada por motociclistas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e por 110 soldados do regimento de cavalaria Dragões da Independência.   Do G1, em Brasília

veja também