No PR, moradores denunciam mais de 600 focos de dengue em um mês

No PR, moradores denunciam mais de 600 focos de dengue em um mês

Atualizado: Quinta-feira, 3 Março de 2011 as 10:04

O programa de controle de endemias de Cascavel, na região Oeste do Paraná, recebe, todos os dias, em média 30 denúncias de locais com criadouros do mosquito Aedes Egypti. As reclamações são feitas por telefone e repassadas às equipes que trabalham nas ruas, vistoriando casas e terrenos baldios.

Segundo a supervisora geral do Controle de Endemias, Angela Priscila Gomes da Silva, a maioria das denúncias é sobre a presença de mosquitos e quase todas elas são constatadas como o transmissor da dengue. Só em fevereiro de 2011, o programa recebeu mais de 600 denúncias. “Depois que o local denunciado é fiscalizado pelo agente, o proprietário tem um prazo de sete dias para providenciar a limpeza do local. Depois, o agente volta para averiguar se foi feito o necessário. Caso contrário, aplica uma multa”, explica a supervisora.

A lei municipal número 4.839, de 2008, estabelece a cobrança de multa para proprietários, de terrenos e imóveis, que não removerem entulhos onde possam acumular água e favorecer a criação de ambientes de dengue. A multa para pessoa física pode chegar até R$ 121,30 e para pessoa jurídica, até R$ 240,26. Além da infração, os proprietários poderão responder por crime contra a saúde pública. 

A confirmação de focos de mosquito da dengue em residências ocupadas tem sido tão grande, que os mutirões em terrenos baldios foram suspensos pela prefeitura. “O principal problema são os quintais das casas, onde são encontradas muitas larvas”, conta Angela.

Cascavel tem sete casos confirmados de dengue, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Paraná na segunda-feira (28). Seis deles são casos autóctones, ou seja, as pessoas infectadas adquiriram a doença no próprio município, e um caso é importado, o doente foi infectado em outra cidade.    

veja também