MENU

No Senado, PT é o que mais deve crescer; PSDB e DEM perderiam espaço, diz Diap

No Senado, PT é o que mais deve crescer; PSDB e DEM perderiam espaço, diz Diap

Atualizado: Quarta-feira, 7 Julho de 2010 as 2:34

O PT, PSB e PP são os partidos com maiores chances de aumentar suas bancadas no Senado depois das eleições de outubro. Já DEM, PSDB, PMDB, PTB, PDT e PR, devem perder espaço na Casa. A previsão é do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que divulgou uma análise de como deve ficar a situação dos partidos no Senado após as eleições.

Segundo o Diap, a bancada que mais deve crescer no Senado é a do PT. Atualmente, o partido tem nove senadores, sendo que seis encerram seus mandatos em 2011, e outros três ficam até 2015. Nas eleições de outubro, o PT poderia eleger entre 11 e 13 senadores, formando uma bancada com até 16 senadores. Com isso, o partido superaria o PSDB e DEM, ficando atrás apenas do PMDB.

O PMDB, que hoje possui 18 senadores, renova 15 cadeiras neste pleito. Apenas três senadores têm mandato até 2015. A tendência, com base na análise do Diap, é que o partido eleja entre 12 e 14 senadores em outubro, ficando com uma bancada entre 15 e 17 na próxima legislatura. Mesmo sem crescer, o partido continuaria com a maior bancada.

Oposição deve perder espaço

DEM e PSDB, os dois principais partidos de oposição, devem perder senadores na composição da próxima legislatura, prevê análise do Diap. Dos 14 senadores do PSDB, cinco tem mandato até 2015. A  tendência é que eleja entre sete e oito senadores, ficando com uma bancada entre 12 e13.

De acordo com o Diap,  o DEM, principal aliado dos tucanos, seria o partido mais prejudicado. A legenda tem atualmente 14 senadores, sendo que oito terminam o mandato em 2011e seis ficam até 2015. Os democratas tendem a eleger entre quatro e cinco senadores, podendo chegar, no caso, a uma bancada com entre 10 e 11 parlamentares.

Outros partidos

No cenário previsto pelo Diap, PTB, PDT, PR e PRB, respectivamente com sete, seis, quatro e dois senadores atualmente, tendem a perder entre um e dois senadores cada. O PTB só não perderia mais porque cinco, dos sete atuais senadores, possuem mandato até 2015, enquanto o PDT tem apenas dois e o PR somente um com mandato até 2015.

O PRB elegeria, no máximo, um senador. O PP, que possui apenas um, ficaria com entre dois e quatro senadores na próxima legislatura.

Já o PSB daria um bom salto. Hoje com dois senadores, Renato Casagrande (PSB-ES, que sairá candidato ao governo do Estado) e Antônio Carlos Valadares (PSB-SE, que busca reeleição), a legenda poderia eleger entre quatro e cinco senadores.

O PCdoB, além de contar com o senador Inácio Arruda (CE) até 2015, poderia eleger até mais dois em outubro. PSC, PSol, PV, PMN e PPS elegeriam, no melhor cenário, um senador cada.

Renovação ficará abaixo das duas últimas eleições

O índice de renovação das cadeiras do Senado na próxima eleição, segundo a avaliação do Diap, deverá ser inferior ao das duas últimas eleições. Em 1994, somente nove dos 54 senadores que encerravam o mandato em 1995 foram reeleitos. Já em 2002, apenas 14 dos 54 senadores conseguiram se reeleger. Para 2010, a previsão é que entre 15 e 20 senadores consigam renovar seus mandatos.

veja também