MENU

No Twitter, ex-senadora petista diz que pode ser expulsa do partido

No Twitter, ex-senadora petista diz que pode ser expulsa do partido

Atualizado: Domingo, 20 Fevereiro de 2011 as 1:22

A ex-senadora Serys Slhessarenko (MT) afirmou nesta sexta-feira (18), em sua página no Twitter, que corre o risco de ser expulsa do PT. Em uma série de mensagens que publicou na noite de ontem, ela disse estar “chocada” e “decepcionada” e criticou a ação de um “grupelho” que estaria querendo “tomar o partido à força”.

- Já não bastava terem me tirado o direito de ser candidata à reeleição, ter sido apunhalada pelas costas, terem me traído. Agora querem me expulsar do partido que ajudei a construir, que ajudei a tornar um partido importante e respeitado em MT.

Serys, que foi relatora do Orçamento no Congresso, tentou uma vaga de deputado na eleição do ano passado, mas não conseguiu os votos suficientes.

A princípio, ela desejava concorrer à reeleição no Senado, mas teve de ceder o lugar ao colega de partido Carlos Abicalil, que foi derrotado por Blairo Maggi (PR) e Pedro Taques (PDT).

Em uma das mensagens, Serys negou a pecha de “infiel” e disse que PT de Mato Grosso está sendo destruído por uma “direção ditatorial e despótica”.

- Nunca usei, nem usarei o partido para satisfazer interesses pessoais... O Partido é maior, é o PARTIDO DOS TRABALHADORES... Alguns esquecem. Estou chocada... O PT é destruído, encolhe, por uma direção ditatorial e despótica e eu que sou a infiel.

A ex-senadora lamentou que a sigla esteja, segundo ela, sendo usada como “trampolim, como um instrumento de prática da vaidade e do egocentrismo”.

A reportagem do R7 tentou entrar em contato com o diretório regional do PT em Mato Grosso para saber por quais motivos Serys poderia ser expulsa, mas não encontrou ninguém.

veja também