Nota Fiscal Eletrônica dá desconto no IPTU na cidade de SP até o fim do mês

Nota Fiscal Eletrônica dá desconto no IPTU na cidade de SP até o fim do mês

Atualizado: Sábado, 3 Outubro de 2009 as 12

Até o fim do mês, é possível cadastrar o imóvel da capital paulista que vai ter desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) dentro do programa da Nota Fiscal Eletrônica. Iniciativa da Prefeitura de São Paulo, ele é diferente da Nota Fiscal Paulista, do governo do estado, que dá desconto no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Muitas pessoas confundem os dois programas. É que ambos servem para incentivar o consumidor a pedir nota fiscal. Um gera créditos quando o consumidor faz uma compra - esse é programa estadual. O outro só vale quando a pessoa usa algum serviço, como escola particular, academia de ginástica, oficina mecânica e salões de beleza.

O programa da Nota Fiscal Eletrônica tem o objetivo de evitar a sonegação do Imposto Sobre Serviços (ISS). Esse é um imposto recolhido pela Prefeitura e, por isso, o desconto vem no IPTU, que também é municipal. O subsecretário da Receita Municipal, Ronilson Rodrigues, explica que o desconto do programa da Prefeitura é restrito ao IPTU ? no caso do estado, é possível creditar também em conta corrente, por exemplo.

"Esse abatimento vale para 50% do IPTU de 2010", afirma. Se o crédito for maior do que metade do valor do imposto, no entanto, é possível guardar para o abatimento do próximo ano. Quem pretende ter acesso aos créditos precisa se cadastrar no programa, através do site da Prefeitura de São Paulo. A indicação do imóvel para desconto pode ser feita até 30 de novembro.

Até o fim do mês, é possível cadastrar o imóvel da capital paulista que vai ter desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) dentro do programa da Nota Fiscal Eletrônica. Iniciativa da Prefeitura de São Paulo, ele é diferente da Nota Fiscal Paulista, do governo do estado, que dá desconto no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Muitas pessoas confundem os dois programas. É que ambos servem para incentivar o consumidor a pedir nota fiscal. Um gera créditos quando o consumidor faz uma compra - esse é programa estadual. O outro só vale quando a pessoa usa algum serviço, como escola particular, academia de ginástica, oficina mecânica e salões de beleza.

O programa da Nota Fiscal Eletrônica tem o objetivo de evitar a sonegação do Imposto Sobre Serviços (ISS). Esse é um imposto recolhido pela Prefeitura e, por isso, o desconto vem no IPTU, que também é municipal. O subsecretário da Receita Municipal, Ronilson Rodrigues, explica que o desconto do programa da Prefeitura é restrito ao IPTU ? no caso do estado, é possível creditar também em conta corrente, por exemplo.

"Esse abatimento vale para 50% do IPTU de 2010", afirma. Se o crédito for maior do que metade do valor do imposto, no entanto, é possível guardar para o abatimento do próximo ano. Quem pretende ter acesso aos créditos precisa se cadastrar no programa, através do site da Prefeitura de São Paulo. A indicação do imóvel para desconto pode ser feita até 30 de novembro.

veja também