Nova arma contra lavagem de dinheiro

Nova arma contra lavagem de dinheiro

Atualizado: Sexta-feira, 3 Setembro de 2010 as 2:17

As quadrilhas do crime organizado vão ganhar mais um inimigo no Paraná: o Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro. Foi assinado ontem o termo de cooperação entre Ministério da Justiça e Ministério Público do Paraná para a instalação da unidade no Estado. Este é o 14.º laboratório em todo o País. Oito estados brasileiros já possuem o sistema.

O termo de cooperação vai até 31 de dezembro de 2011, podendo ser prorrogado. A instalação do laboratório será feita em três etapas, incluindo a aquisição de equipamentos e programas de computador, além da metodologia e treinamento de profissionais. “O laboratório é um conjunto de computadores e softwares que analisam informações e relacionam estes dados. Com o laboratório, ficamos á frente das organizações criminosas. Será possível organizar linhas de investigação e até mesmo gerar provas da lavagem de dinheiro”, explica o secretário Nacional de Justiça, Pedro Abramovay, que esteve ontem em Curitiba.

  Para o procurador-geral de Justiça, Olympio de Sá Sotto Maior Netto, o laboratório também vai ajudar na identificação do destino final do dinheiro lavado (obtido de maneira ilícita e transformado em recursos legais). Muitas vezes os desvios de recursos públicos são detectados, mas não se consegue restituir os valores ao poder público. “Além da punição, permitirá a devolução destes recursos. Quando defendemos o patrimônio público, estamos defendendo uma maior qualidade de vida da população”, comenta.

Para Abramovay, a lavagem de dinheiro agora é encarada como um “crime sério”. Nos últimos dez anos, houve uma evolução na investigação e na punição deste delito, desde a consolidação da estratégia nacional de combate a este crime. O secretário ainda destaca a importância do treinamento de todos os agentes envolvidos no combate -polícia, Justiça e Ministério Público. “Onde foram realizadas capacitações, houve um número alto de inquéritos”, afirma.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também