MENU

Novo advogado de Bruno diz que vai pedir paralisação do processo

Novo advogado de Bruno diz que vai pedir paralisação do processo

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 2:36

O advogado Cláudio Dalledone Júnior, que se apresentou nesta semana como o novo advogado do goleiro Bruno, informou ao G1 , nesta quarta-feira (24), que vai entrar com um habeas corpus na Justiça pedindo que os delegados, que fizeram parte da investigação do desaparecimento e morte de Eliza Samudio, sejam ouvidos pela juíza Marixa Fabiane Rodrigues.

A magistrada preside, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o processo em que o goleiro é um dos acusado da morte da ex-namorada. Segundo Dalledone, até que o pedido seja julgado, ele vai pedir que o processo seja paralisado. A juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, a pedido da promotoria, determinou que os três delegados, Edson Moreira, Alessandra Wilke e Ana Maria, não fossem ouvidos como testemunha e nem como informantes no processo.

“Já estou redigindo o habeas corpus . Espero que sexta-feira [26 de novembro] ou no mais máximo até segunda [29] ele já esteja distribuído no Tribunal de Justiça de Minas Gerais. E, enquanto ele não é julgado, vou solicitar que o processo seja paralisado”, disse.

O advogado disse, ainda, que não vai entrar em polêmicas e nem estabelecer debates na imprensa, pois o maior prejudicado seria Bruno. “No momento estou me atualizando do processo do Rio de Janeiro para poder começar a defendê-lo com petições e habeas corpus .

No Rio de Janeiro, Bruno responde pelos crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal contra Eliza Samudio.

Entenda o caso

O goleiro Bruno é réu no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. A Justiça de Minas Gerais aceitou a denúncia do Ministério Público contra Bruno e outros oito envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza. Fernanda Gomes de Castro, namorada de Bruno, foi presa em Minas Gerais.

O goleiro; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Dayanne Souza; Elenilson Vítor da Silva; Flávio Caetano; Wemerson Marques; e Fernanda Gomes de Castro vão responder na Justiça por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menor. Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, é o único que responderá por dois crimes. Bola foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Todos os acusados negam o crime. As penas podem ultrapassar 30 anos.

A pedido do Ministério Público, a Justiça decretou a prisão preventiva de todos os acusados. Com essa medida, eles devem permanecer na cadeia até o fim do julgamento. Em 2009, Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.    

veja também