MENU

Novo ministro das Cidades diz que nomeação foi de "supetão"

Novo ministro das Cidades diz que nomeação foi de "supetão"

Atualizado: Sexta-feira, 3 Fevereiro de 2012 as 11:54

O novo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse ao G1 nesta sexta-feira (3) que sua nomeação para o cargo foi de "supetão" e que, por conta disso, ainda não teve tempo para pensar na nova equipe que montará para administrar a pasta.

Aguinaldo Ribeiro foi anunciado como novo ministro na tarde de quinta (2) apósMário Negromonte pedir demissão do cargo em razão de uma série de denúncias.

Perguntado sobre se já tem nomes para compor sua equipe, o ministro disse: "Tem muita questão para resolver. Como foi de supetão, a gente ainda não tinha parado para pensar na equipe. Vamos escolher bons técnicos, pessoas de ponta. Temos que montar um time vencedor paara o que a presidenta Dilma quer e o Brasil precisa", afirmou Aguinaldo ao chegar para uma visita ao antecessor Mário Negromonte na manhã desta sexta.

Aguinaldo Ribeiro, que toma posse nesta segunda-feira (6), se reuniu na manhã desta sexta com parlamentares de seu partido, o PP.

O novo ministro afirmou que está "começando a trabalhar, pensar em equipe, recebendo material do pessoal do ministério, fazendo o estudo das diversas secretarias, se inteirando do tamanho do orçamento em cada área". "Já na próxima semana a gente começa a montar uma equipe para tocar este barco."

Ainda segundo Aguinaldo Ribeiro "cada um tem um estilo próprio", mas o novo ministro disse que vai "implementar" seu estilo, "respeitando aquilo que o Negromonte fez".

Ele também disse que pretende atuar por um "resultado rápido" com uma "gestão eficaz" à frente da pasta.

O novo ministro afirmou que faria nesta sexta o primeiro contato com Negromonte desde o anúncio da troca. "Não vou no ministério hoje (sexta). Vou só cumprimentar o ministro. Tenho uma boa relação com o ministro.

Tentei ontem contato, não consegui e deixei para hoje."

Mário Negromonte deixou o cargo após uma série de denúncias sobre a gestão da pasta e a exoneração de outros dois servidores da cúpula do ministério. Indicado ao cargo pelo governador da Bahia, Jaques Wagner (PT),

Negromonte sofreu desgaste no ministério após uma série de acusações de irregularidades - que vão desde suposto favorecimento na destinação de verbas da pasta até suspeitas de fraudar documentos relativos à implantação de um novo sistema de transportes em Cuiabá (MT).

Ribeiro, o sucessor, era líder da bancada do PP na Câmara e desde de que seu nome foi apontado para o cargo passou a ser divulgado que ele respondia a inquéritos por improbidade administrativa. Na quinta, ele se defendeu das denúncias.

Natural de Campina Grande (PB), Ribeiro já foi secretário estadual de Agricultura, Irrigação e Abastecimento e de Ciência e Tecnologia, Recursos Hídricos e Meio Ambiente. Foi também secretário municipal de Ciência e Tecnologia em João Pessoa, além de já ter contabilizado dois mandatos como deputado estadual.

Reuniões com PP

Pela manhã, o novo ministro se reuniu com parlamentares de seu partido, segundo o vice-presidente nacional do PP, Ricardo Barros, que afirmou ter participado do encontro. "Ele conversou sobre a nova estruturação da equipe e sobre tarefas que tem que ser resolvidas de imediato", contou.

Conforme Barros, durante o fim de semana Aguinalgo Ribeiro se reúne com outros parlamentares da legenda. "Ele vai falar com cada um agora para dar um suporte para sua atuação no ministério."

O presidente nacional do PP, Francisco Dornelles, afirmou ao G1 que não participou do encontro porque embarcou nesta manhã para seu estado, o Rio de Janeiro, mas disse que volta para a posse do correligionário na segunda-feira.

"Tenho uma admiração muito grande pelo Mário, mas o Aguinaldo tem muita habilidade política e vai fazer uma excelente gestão no ministério foi para o rio e volta segunda a tarde para a posse."

veja também