MENU

OAB deve acompanhar investigações da CPI da Câmara de Curitiba

OAB deve acompanhar investigações da CPI da Câmara de Curitiba

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 3:06

Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR), um grupo de vereadores e membros de segmentos da sociedade civil, se reuniram na sede da entidade na manhã desta terça-feira (20). No encontro, ficou definido que a OAB-PR acompanhará as investigações sobre supostas irregularidades cometidas pelo presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB). O presidente da OAB-PR, José Lúcio Glomb, confirmou o acompanhamento junto ao Ministério Público do Paraná e Ministério Público do Tribunal de Contas do Estado, além de cuidar para preservar as prerrogativas dos advogados junto à CPI que investiga o caso na Câmara. “A Ordem dos Advogados colaborará para manter este tema também em evidência até que tudo seja muito bem definido”, disse Glomb.

Participaram da reunião os vereadores Paulo Salamuni (PV), Pedro Paulo (PT), Noêmia Rocha (PMDB), Algaci Túlio (PMDB) e Jonny Stica (PT); o deputado estadual Tadeu Veneri (PT); e representantes da Federação dos Moradores de Curitiba (Femotiba) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

CPI

A CPI que investiga o caso se reuniu na segunda-feira (19) e alterou alguns itens do estatuto. Os vereadores decidiram que as sessões da Comissão serão abertas ao público; que as decisões não precisam passar pela aprovação do presidente da Câmara (o investigado); que os membros da Câmara que quiserem ter acesso aos documentos originais do processo precisam avisar previamente o presidente da CPI, Emerson Prado (PSDB).

Os encontros serão realizados todas as quartas-feiras, às 10h30, com duração entre uma hora e meia e duas horas. O membro da Comissão que faltar três reuniões, ou que apresentar cinco justificativas deverá ser substituído. Compõem o grupo os vereadores Emerson Prado, Nely Almeida e Paulo Frote (PSDB); Denilson Pires (DEM); Zezinho do Sabará (PSB); Tito Zeglin (PDT); Pedro Paulo (PT); Paulo Salamuni (PV); e Zé Maria (PPS).          

veja também