MENU

Obra em adutora rompida atrasa e 800 mil seguem sem água em SP

Obra em adutora rompida atrasa e 800 mil seguem sem água em SP

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2010 as 12

Cerca de 800 mil pessoas nas zonas Sul e Oeste de São Paulo e nos municípios de Embu e Taboão da Serra, na região metropolitana, estão sem água desde a madrugada de domingo, dia 7, devido ao rompimento de uma adutora da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

O defeito foi descoberto porque começou a jorrar água no cruzamento das avenidas Chucri Zaidan e Roque Petroni Júnior por volta das 5h de domingo. A tubulação se rompeu a oito metros de profundidade.

A previsão era de que os trabalhos de recuperação seriam finalizados na noite de domingo, mas eles se estenderam até esta manhã. Segundo a Sabesp, os fuincionários ainda trabalham para retirar a água do local e fazer os reparos; não há previsão para o fim do serviço.

Trânsito

O cruzamento foi interditado para o trânsito - por isso, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda que os motoristas evitem a região. Os veículos que seguem pela Avenida Doutor Chucri Zaidan no sentido Avenida dos Bandeirantes, devem seguir pela Rua Professor José Leite Oiticica e Avenida Chucri Zaidan, acessando novamente a Avenida Roque Petroni Júnior, sentido Marginal Pinheiros.

Como rotas alternativas, quem está na Avenida Roque Petroni Júnior no sentido Marginal Pinheiros pode seguir pela Rua Bacaetava e acessar a Avenida Morumbi.

Já quem segue pela Avenida Morumbi e seguiria para a Avenida Roque Petroni Júnior tem como opção a Ponte do Morumbi, a Marginal Pinheiros e a Avenida Jornalista Roberto Marinho.

veja também