Obras inacabadas atrapalham a rotina de motoristas em SP

Obras inacabadas atrapalham a rotina de motoristas em SP

Atualizado: Terça-feira, 29 Março de 2011 as 2:22

Em um trânsito complicado como o de São Paulo, qualquer interrupção no tráfego causa longos engarrafamentos e transtornos. Na Zona Leste, quem passa pela região da Avenida Salim Farah Maluf se aborrece todo dia com as obras inacabadas no Complexo Padre Adelino. O primeiro prazo dado pela Prefeitura ficou no ano passado e até agora nenhuma atitude foi tomada.

Na primeira parte, foi feito o alargamento do Viaduto Pires do Rio. Depois, a construção de dois novos viadutos: um que irá ligar a Rua Catiguá com a Engenheiro Balem, passando por cima da Avenida Salim Farah Maluf, e outro que será passagem do bairro Tatuapé para o da Mooca, a partir da Rua Padre Adelino.

As obras começaram em setembro de 2007 e tinham previsão de entrega para 2010. Veio um novo prazo: janeiro de 2011, mas até agora nada foi feito. “Já faz uns dois anos que não termina, nada acontece, não tem fim”, diz a estudante Claudia Alencar.

Para piorar a situação, a obra do viaduto está paralisada por causa de um terreno que precisa ser desapropriado. Enquanto isso, os motoristas reclamam. “Era pra gastar uma hora e meia quando não tem trânsito e a gente gasta duas horas e meia, três horas.”

Na Zona Sul, as obras no Córrego Ipiranga também dão dor de cabeça em quem passa pela Avenida Ricardo Jafet. “Elas são eternas. Desde que me conheço por gente é refeita a lateral e eu não sei por que não tem uma solução definitiva”, afirma o empresário Sérgio Lotif.

As obras no corredor das avenidas Abraão de Moraes e Ricardo Jafet começaram na metade da década de 80. De lá para cá, foram várias intervenções. A última inclui drenagem, construção de bocas de lobo e paisagismo. “Atrapalha bastante. Está tudo atrasado e um monte de obra começada e não terminada”, reclama o motorista Orlando Ribeiro.

Além dos motoristas, comerciantes também reclamam da situação. Em uma concessionária, o movimento caiu. “O prazo, a princípio, era de três meses. Isso começou em dezembro, então você vê que já está fora do prazo. Quem vem perdendo somos nós que tivemos uma queda de vendas, hoje, em média de 30%”, relata a gerente da concessionária, Carlota Miranda.

Outro lado

Estão sendo feitas duas obras na avenida Ricardo Jafet: uma da Sabesp que, de acordo com a assessoria de imprensa, será entregue no prazo, em dezembro deste ano; e outra é de responsabilidade da Prefeitura.

Segundo o secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Elton Zacarias, a obra da Zona Sul está sendo feita por fases. “Agora nós estamos fazendo um trecho que será de 1.400 metros de recuperação de canalização. Refazemos toda a micro-drenagem do bairro e a repavimentação do trecho que está sendo atingido pelas obras. O prazo de entrega é maio deste ano, deste trecho.”

Sobre o Complexo Padre Adelino, o secretário diz que a dificuldade foi outra. “Nós encontramos uma série de desapropriações que complicaram no Judiciário e estamos com expectativa de, nos próximos 15 dias, conseguir fazer as alças de acesso das avenidas. Na prática, a previsão é de 60 dias.”      

veja também