MENU

ONG internacional ajuda resgates em Teresópolis, na Região Serrana do RJ3

ONG internacional ajuda resgates em Teresópolis, na Região Serrana do RJ3

Atualizado: Segunda-feira, 17 Janeiro de 2011 as 10:33

A chuva que já deixou mais de 600 mortos e causou estragos em pelo menos sete cidades da Região Serrana do Rio também alterou a rotina de pequenas localidades. No distrito de Vieira, em Teresópolis, o Corpo de Bombeiros conta com a ajuda de membros de uma ONG internacional especializada em resgates para encontrar os corpos soterrados.

"É um clima de catástrofe. Vamos fazer todo o possível. Foi por isso que viemos", disse um dos coladoradores internacionais.

Com 4.500 moradores, a região registrou seis mortes. No entanto, a associação de moradores estima em 50, o número de mortos. Além das vítimas fatais, 1.700 pessoas estão desabrigadas no local e os serviços básicos permanecem precários. “Não tem água, nem telefone, nem luz desde o dia tragédia”, disse uma moradora.

Os deslizamentos de terra soterraram carros e encheram de lama postos de saúde, lojas e até uma agência dos Correios. Um morador perdeu sete parentes e ainda procura os corpos de uma irmã e um sobrinho. “Eu e meu irmão, nós vamos continuar procurando, porque isso é uma coisa que é muito importante pra gente”, conta ele.

O cenário trágico assustou o comandante geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, coronel Mario Sergio Duarte. “Impressão é de que foi um furacão junto com um rio. Todas as forças da natureza juntas para causar uma tragédia como essa”, disse o comandante.   Moradores não saem de área de risco

No bairro Floresta, em Nova Friburgo, a situação também é complicada. A localidade ficou isolada por quatro dias.

Lá, um barranco inteiro desmoronou e levou com ele várias casas. Na localidade sete pessoas morreram. Na parte que ficava abaixo do local de deslizamento, algumas pessoas insistem em sair de suas casas.

“Eu tenho que tratar dos meus filhos, de mim”, contou uma moradora. Mesmo com a insistência, fuzileiros navais tentam convencer essas pessoas a deixarem a área de risco. Dois moradores com problemas de saúde foram levados para um hospital de campanha.    

veja também