MENU

ONGs criticam adoções por celebridades

ONGs criticam adoções por celebridades

Atualizado: Terça-feira, 14 Abril de 2009 as 12

A cantora norte-americana Madonna, de 50 anos, ficou cinco dias hospedada no Kumbali Lodge, um dos complexos luxuosos em Lilongwe, Malauí, no sul da África. Trocou poucas palavras com jornalistas e lutou para levar Chifundo James, de 3 anos, para Londres. Acostumada ao sucesso e à polêmica, a popstar viu irem por água abaixo suas pretensões de adotar mais uma criança africana. "Eu devo declinar da adoção da criança", declarou a juíza Esmie Chondo, durante audiência a portas fechadas. "Ao remover a salvaguarda que supostamente protege nossas crianças, as cortes poderiam facilitar o tráfico infantil por indivíduos sem escrúpulos", acrescentou a magistrada.

Madonna não deixou por menos e lançou um alerta às autoridades malauianas. "Negar a Chifundo James a oportunidade de ser adotada por mim poderia expô-la a privações e trauma", disse. As organizaçõess não governamentais endossam a posição da Corte de Malauí e não veem com bons olhos a abnegação das celebridades em tentar dar um futuro e um lar às crianças africanas, órfãs da Aids e vítimas da pobreza.

"O melhor local para uma criança viver é ao lado de sua família, em sua própria comunidade", afirma ao Correio/Diario Dominic Nutt, porta-voz da ONG britânica Save the Children. "Acreditamos que a adoção internacional somente deve ser considerada se a criança for uma órfã genuína, e se todas as outras opções em seu país forem esgotadas".

Além disso, "célebres" mães devotadas como Madonna - que já adotou o malauiano David Banda, de 3 anos - e a atriz Angelina Jolie, que obteve a guarda da etíope Zahara, de 4, precisariam seguir a Convenção de Haia Relativa à Proteção das Crianças e à Cooperação em Matéria de Adoção Internacional, assinada em 29 de maio de 1993.

De acordo com Nutt, a adoção internacional pode agravar o problema que pretende resolver. Ele lembra que os orfanatos encorajam pais em situação miserável a abandonarem os filhos, na esperança que tenham uma vida melhor. Também pode abrir espaço a um comércio imoral, no qual agências lucram com a venda de crianças, ao não assegurar que elas sejam indicadas à adoção e ao vetar os pais adotivos. "Isso deixa os pequenos vulneráveis ao tráfico, ao abuso e à exploração", comenta. O porta-voz da Save the Children apela às celebridades: "Sigam os procedimentos acordados internacionalmente para proteger as crianças".

Inquietação - Baseada em Johannesburgo (África do Sul), a ActionAid International auxilia 13 milhões de pessoas dos 42 países mais pobres do mundo e tem a mesma visão. Sarah Gillam, porta-voz da ONG, diz não duvidar das boas intenções de Madonna, mas defende que uma criança precisa permanecer entre sua família. "Ainda que uma adoção possa ajudar, não vai fazer diferença para milhões vivendo na pobreza. Em países pobres, os serviços sociais e de proteção à criança contam com poucos recursos financeiros e pode haver inquietação quando uma delas é levada para o exterior", diz.

Para a ActionAid, existem meios mais viáveis de contribuir com o futuro dessas crianças. A entidade recomenda uma ajuda sustentável de longo prazo, como forma de resolver a pobreza e a Aids, que aniquilam famílias e comunidades. "Precisamos manter os pais vivos e as famílias juntas para lutarmos contra a miséria extrema", acrescenta Sarah.

Quem vive nessa condição não pensa assim. Funcionária pública em Malauí, Amy Gottlieb, lembra que o HIV fez milhares de órfãos. "Pode até ser que Madonna e Angelina Jolie busquem uma autopromoção, mas ao mesmo tempo fornecem uma vida melhor para uma pessoa", opina.

Saiba mais

Algumas celebridades que decidiram adotar crianças

Angelina Jolie

A atriz é mãe adotiva de Maddox, de sete anos (Camboja); Pax Thien, de 4 (Vietnã) e Zahara, 3 (Etiópia). Shiloh, de 2 anos, e os gêmeos Knox e Vivienne, de 8 meses, são filhos legítimos 

Mia Farrow

A atriz adotou 10 crianças desde 1973 de países como Vietnã, China, Coreia do Sul e Índia

Meg Ryan

A estrela do filme Cidade dos Anjos, Mensagem para você e The Doors adotou em 2006 uma criança chinesa chamada Daisy. Também teve um filho legítimo - David, de 17 anos - com o ator Dennis Quaid

Michelle Pfeiffer

Em 1993, a atriz adotou uma menina afro-americana que havia nascido de uma jovem enfermeira de Nova York. A mãe biológica alegou não ter condições de criar a filha. Michelle a batizou de Claudia Rose

veja também