Operação antipirataria apreende relógios na Galeria Pagé

Operação antipirataria apreende relógios na Galeria Pagé

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 1:26

Uma operação antipirataria apreendeu na manhã desta quinta-feira (4) cerca de dez mil relógios na Galeria Pagé, na região da Rua 25 de Março, no Centro de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, a ação foi motivada por um pedido à Justiça da marca Champion. A galeria chegou a ficar fechada entre 6h e 10h para o trabalho de dois oficiais de Justiça e dos advogados da empresa. Depois desse período, o atendimento voltou ao normal. Ninguém foi preso.

O capitão da PM Aírton Luiz Vanzelli Filho disse que 36 policiais, duas equipes da Força Tática e duas motos da Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) estiveram na galeria. Ele informou que, durante o período de fechamento, entre 400 e 500 pessoas se concentraram na rua aguardando a reabertura da galeria. Segundo o capitão, não houve manifestação ou tumulto.

Durante as quatro horas que a galeria permaneceu fechada, apenas funcionários tiveram acesso às lojas. As apreensões se restringiram, ainda segundo o capitão, aos relógios falsificados da marca. A Rua Comendador Afonso Kherlakian chegou a ser bloqueada para facilitar a operação.

A Champion informou, por meio de sua assessoria, que recebeu denúncias no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) de pessoas que tinham comprado relógios que apresentaram defeito. Ao chegar à assistência técnica, os funcionários constataram que os objetos não eram verdadeiros. A empresa investigou onde os consumidores tinham adquirido os relógios e entraram com uma ação na Justiça com o pedido de apreensão.

veja também