MENU

Operação da PF do RJ contra tráfico de drogas tem 13 presos

Operação da PF do RJ contra tráfico de drogas tem 13 presos

Atualizado: Sexta-feira, 24 Setembro de 2010 as 9:58

A Polícia Federal de Volta Redonda, no Sul Fluminense, já prendeu 13 suspeitos de participação em quadrilhas de tráfico de drogas que atuam principalmente em Barra Mansa e Barra do Piraí, também no Sul Fluminense, na manhã desta sexta-feira (24).

De acordo com a PF, a quadrilha tem ramificação também no interior de São Paulo, onde quatro suspeitos foram presos. O resto foi em Barra Mansa e Barra do Piraí.

Foram expedidos 23 mandados de prisão e 17 mandados de busca e apreensão. Desses 23 mandados, quatro eram referentes a suspeitos já presos. Foram apreendidas três armas, munição e alguns veículos, entre eles um caminhão que seria usado pela quadrilha. De acordo com a PF de Volta Redonda foram apreendidos também R$ 18 mil em dinheiro.

A operação tem o apoio de policiais da Superintendência do Rio de Janeiro e das delegacias de São José dos Campos (SP) e Cruzeiro (SP).

As investigações duraram cerca de seis meses e os investigados responderão pelos crimes de associação para o tráfico ou tráfico de entorpecentes, dependendo da participação de cada um.

Operação da Polícia Civil prende 15

Na quinta-feira (23) 15 pessoas foram presas na operação da Polícia Civil de combate à milícia no conjunto de favelas de Água Santa, no subúrbio do Rio de Janeiro. Entre os presos há seis oliciais militares.

Segundo o delegado responsável pela ação, Cláudio Ferraz, da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE), os dois líderes do grupo foram presos, sendo que um deles é policial militar. Dos 40 mandados de prisão expedidos, apenas 13 foram cumpridos. Outras duas pessoas foram presas em flagrante. Foram expedidos 13 mandados de prisão contra PMs, mas sete continuam foragidos.

A polícia informou que, a princípio, os presos vão responder por formação de quadrilha qualificada pelo uso de armas de fogo e por porte ilegal de armas.

Postado por: Guilherme Pilão

veja também