MENU

Operação em shopping no centro já apreendeu 14 mil itens irregulares

Operação em shopping no centro já apreendeu 14 mil itens irregulares

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2011 as 12:04

Cerca de 14 mil itens irregulares haviam sido apreendidos até o domingo (15), no Shopping Mundo Oriental, localizado na rua Barão de Duprat, na região central da capital paulista.

A operação, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada de Segurança, começou sexta-feira (13) e deve ter o outro balanço divulgado no final da manhã desta segunda-feira (16), após visita do secretario de Segurança Urbana, Edson Ortega, ao local. Segundo a Secretaria de Segurança Urbana, o final da operação está previsto para terça-feira (17).

No domingo, foram apreendidos 11. 500 itens irregulares, sendo 3000 CDs e DVDs piratas, 2500 eletrônicos e 6.000 produtos falsificados diversos.

Já no sábado (14), foram apreendidos 300 sacos de mercadoria irregulares, com cerca de 2500 itens, entre roupas, jogos eletrônicos, mídias e brinquedos.

As apreensões estão sendo e encaminhadas à Polícia Civil, no 1º Distrito e também ao depósito da prefeitura. Já os produtos contrabandeados serão encaminhados para o depósito da Receita Federal. A Vigilância Sanitária emitiu 10 laudos entre autuações, advertências, notificações, além de interdições por falta de higiene.

Entre sábado e domingo, 22 lojistas apresentaram notas fiscais. Durante a madrugada de sábado, um comerciante foi localizado no interior de sua loja tentando fugir com produtos ilegais através de buraco na parede que dava para casa de máquinas dos elevadores do shopping. Ele foi preso e as mercadorias encaminhadas ao 1º Distrito Policial.

Atuam na operação desde o seu inicio cerca de 300 agentes das Polícias Federal, Civil e Militar, da Guarda Civil Metropolitana, agentes das Receitas Federal e Estadual, das Secretarias Municipais de Segurança Urbana, da Subprefeitura da Sé, da Vigilância Sanitária (Saúde), da Secretaria de Finanças (Tributos) e de Transportes (CET) e do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (Ministério da Justiça).

No total, estão sendo vistoriadas cerca de 350 lojas. Até o momento, foram identificados e qualificados mais de 150 pessoas, entre funcionários e proprietários, 51 clientes que estavam sem documentação. A Policia Federal qualificou 18 estrangeiros. Oito foram autuados e seis notificados a deixarem o país.

Na sexta feira (13), os agentes apreenderam 1.500 itens, entre relógios, celulares e roupas de compradores que não tinham notas dos produtos ilegais. As lojas estão tendo a documentação do estabelecimento e dos produtos conferida pelos agentes.

Os administradores do estabelecimento estão acompanhando a operação e propuseram ao Secretário do Gabinete de Segurança tratar da assinatura de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para plena regularização do estabelecimento e das lojas, nos mesmos moldes da Galeria Pagé. 

  O objetivo da operação é a fiscalização e a verificação de documentos fiscais e pessoais de lojistas, administradores, funcionários e outros no local com vistas a avaliar as irregularidades, sobretudo referente a produtos envolvidos em contrabando/descaminho, pirataria/falsificação/contrafação, origem duvidosa/carga roubada, sonegação fiscal, funcionamento irregular e outros delitos penais, civis e administrativos.        

veja também